Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

CBF cobra estádio de São Paulo pronto para Copa das Confederações

Presidente da entidade, Ricardo Teixeira, afirmou que arena de Itaquera precisa receber o torneio em 2013

Paulo Passos, iG São Paulo |

Gazeta Press
Ricardo Teixeira, Ronaldo e Geraldo Alckmin: novos aliados por São Paulo na Copa
O presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Ricardo Teixeira, fez um apelo ao presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, nesta quarta-feira. Durante evento em São Paulo, nesta quarta-feira, o cartola, que também preside o Comitê Organizador do Mundial, afirmou que o estádio que será construído na capital paulista, em Itaquera, tem que ficar pronto em 2013.

“Vou até fazer um pedido para o presidente Andrés. Precisamos do estádio de vocês para a Copa das Confederações. É fundamental que a abertura do estádio aconteça em 2013”, afirmou Teixeira.

A Copa das Confederações acontecerá em junho de 2013, um ano antes da abertura do Mundial. Ainda sem garantias financeiras para construir uma arena para 65 mil pessoas, o Corinthians e o comitê organizador paulista acreditam que a cidade pode receber o primeiro jogo da Copa.

Ricardo Teixeira afirmou que, além do Mundial e da Copa das Confederações, o novo estádio receberá também jogos de futebol das Olimpiadas do Rio de Janeiro, em 2016, e partidas da Copa América de 2015.

Cornetas do prefeito e hino do Palmeiras
Durante o evento (que serviu para a divulgação da sede da Copa do Mund em São Paulo e também para homenagear Ronaldo como membro do comite paulista), o governador do estado de São Paulo e o prefeito da capital falaram sobre a possibilidade da capital receber a abertura do Mundial de 2014.

Gilberto Kassab chegou a brincar com o presidente do Corinthians: "Eu ja flei pro Andrés que os recursos da prefeitura e da Odebrecht serão suficientes, mas ele não acredita", disse. Enquanto isso, Andrés, que só estava na plateia, respondeu: "Já faz quatro meses que estou esperando".

Após a fala do prefeito, o governador também disse estar confiante que a abertura da Copa será em São Paulo. Porém, seu discurso foi interrompido por um toque de celular, com o hino do Palmeiras. O telefone era de Roberto Frizzo, vice-presidente do clube paulista, que estava na plateia.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG