Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Cavenaghi já treina normalmente no Inter

Confira toda a trajetória do novo atacante do Beira-Rio. Quantos jogos e gols ele marcou na carreira

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

Ansioso para jogar, o atacante Cavenaghi já treina normalmente com o restante dos jogadores do Inter. O atacante argentino, que foi apresentado na noite de segunda-feira, fez um trabalho de finalizações junto com Alecsandro, Andrezinho e Tiago Humberto nesta terça-feira pela manhã.

“Quero começar o mais rápido possível. Já quero treinar e ficar à disposição. Eu vinha atuando no futebol espanhol e já tenho bom ritmo de jogo”, disse Cavenaghi durante a entrevista coletiva.

O argentino chega, e a torcida espera que ele seja o dono da camisa 9. O iG fez um levantamento sobre todos os jogos e gols marcados pela nova contratação do clube gaúcho. Cavenaghi fez 290 jogos e 132 gols nos clubes que passou. Confira alguns dados curiosos da carreira do jogador:

Temporada 2000/2001
Aos 17 anos o atacante começa a ganhar as primeiras oportunidades com a camiseta do River Plate. O clube tinha um setor ofensivo muito concorrido com : Ariel Ortega, Eduardo Coudet, Javier Saviola e Martín Cardetti. O garoto acabou atuando em 5 jogos do Torneio Clausura 2001 e fez 1 gol, no dia 10 de abril, na vitória do River diante do Argentinos Juniors por 3 a 2. Na Libertadores 2001 foram 3 jogos e 2 gols.

Temporada 2001/2002
Cavenaghi seguiu ganhando experiência com os mais velhos. Foram 2 gols no Torneio Apertura, no segundo semestre de 2001. Naquela época o River Plate já tinha outra jovem promessa: Andres D´Alessandro, 20 anos (dois a mais que Cavenaghi) e autor de 6 gols naquele campeonato.

O atacante “explodiu” no futebol no primeiro semestre de 2002. Ele comandou o River na conquista do título Clausura: Foram 23 jogos e 15 gols, ele foi ao artilheiro do campeonato. Desde então, o River nunca mais conseguiu ter um jogador como máximo goleador de uma competição nacional.

Temporada 2002/2003
A dupla “Cavegol” e “El Cabezón” seguiu fazendo boa história na Argentina. Cavenaghi fez 7 gols no Apertura 2002 e D´Alessandro anotou outros 4. O River voltou a ganhar o Clausura no início de 2003: Cavenaghi fez 12 gols em 23 jogos e foi o artilheiro do time. D´Ale anotou outros 6 na temporada que marcou a despedida do zagueiro Astrada. Cavenaghi ainda balançou as redes 3 vezes em 8 jogos da Libertadores.

Temporada 2003/2004
Cavenaghi seguiu sua evolução goleadora naquele que seria o último ano na Argentina. Ele foi o quarto artilheiro do Apertura 2003 com 9 gols. Com mais 9 gols no Clausura 2004 ele terminou em 3º na artilharia e levou o River a mais um título nacional. O atacante ainda fez 4 gols na Copa Sul-Americana 2003 e 6 gols na Libertadores 2004, sendo o vice-artilehiro da competição, atrás de Luis Fabiano, que marcou oito vezes. O River perdeu para o Boca Juniors, nos pênaltis, na fase semifinal.

Terminava ali a sua trajetória no futebol nacional. Foram 89 jogos e 55 gols nos torneios argentinos, e 33 jogos e 15 gols em competições continentais. Um total de 122 jogos e 70 gols com a tradicional camiseta vermelha e branca de Buenos Aires.

Gabriel Cardoso
Cavenaghi faz o primeiro treino com a camiseta do Internacional

Temporada 2004
Cavenaghi seguiu vestindo vermelho e branco, mas foi para o outro lado do mundo. O Spartak de Moscou era sua nova casa. Foram 9 jogos e 1 gol durante o primeiro ano.

Temporadas 2005 e 2006
O atacante recebeu a confiança do técnico no ano seguinte. Jogou 25 jogos, mas teve números modestos: 6 gols. Em 2006 também não conseguiu manter o ritmo que tinha no River: Foram 17 jogos e 5 gols. Após 51 partidas e 12 tentos, Cavenaghi deixava o leste europeu.

Temporada 2006/2007
O camisa 9 trocou a Russia pelo Bordeaux da França no início de 2007. Deu tempo de jogar 9 partidas e anotar 2 gols. Os anos seguintes seriam de afirmação e crescimento na Europa.

Temporada 2007/2008
Cavenaghi rapidamente tornou-se um líder no futebol francês e passou a ser referência no time do Bordeaux. Foram 15 gols em 23 jogos na Liga Francesa. O jogador disputou a artilharia com Karim Benzema (Lyon), que marcou 20 vezes. Na Copa da Uefa foram mais 5 gols em 7 partidas.

Temporada 2008/2009
Mais um grande ano para “Cavegol”. O Bordeaux foi campeão francês. O argentino teve grande contribuição, anotando 13 gols em 29 jogos, e sendo o artilheiro do time na competição.

Temporada 2009/2010
Cavenaghi perdeu muito rendimento na França. Foi parar no banco de reservas logo após as primeiras rodadas e começou a ser utilizado de forma esporádica. O primeiro gol só saiu na 18ª rodada. A temporada terminou com 20 jogos, sendo muitos como reserva, e 3 gols. O jogador encerrava seu ciclo na França com 105 jogos e 46 gols.

Temporada 2010/2011
A queda de rendimento fez o atacante buscar novos ares. O Bordeaux cedeu Cavenaghi ao Mallorca da Espanha. O jogador chegou com alto cartaz: Foi titular em 6 das 7 primeiras rodadas e anotou 2 gols. Foi perdendo espaço no time e chegou a ficar 5 rodadas seguidas no banco, sem ser utilizado em nenhum minuto. A esperada chance veio no início de 2011: Dia 6 de janeiro ele foi titular contra o Almería pela Copa do Rei. Marcou 2 gols, mas não foi o suficiente pata convencer o técnico a coloca-lo no time. Cavenaghi fechou seu ciclo na Espanha com 12 jogos e 4 gols, tendo o empréstimo repassado ao Internacional.
 

Leia tudo sobre: InternacionalCavenaghi

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG