Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Cavani defende "prestígio" uruguaio, mas técnico se vê como 3ª força

Seleção foi bem na Copa, mas Oscar Tabárez, ainda considera brasileiros e argentinos superiores

Gazeta |

Há dois anos, o futebol uruguaio sofria para se classificar para uma repescagem à Copa do Mundo de 2010. Desde então, foi às semifinais do Mundial na África do Sul, conseguiu sua primeira classificação para as Olimpíadas desde 1928 e teve um time na final da Libertadores pela primeira vez em 23 anos.

Tudo isso é para o atacante Cavani, destaque do Napoli no último Campeonato Italiano, um "prestígio" a ser defendido na Copa América que terá início nesta semana. O técnico Oscar Tabárez, contudo, ainda considera brasileiros e argentinos, que caíram nas quartas de final da última Copa do Mundo, superiores.

"Em competições como a Copa América, tendências históricas são importantes. Por isso o Brasil, com seus últimos resultados [venceu as duas últimas edições do torneio], deve ser respeitado e apontado como o principal favorito. Outro é a Argentina, por seu povo, sua cultura e jogar em casa", apontou o treinador.

Tabárez, entretanto, promete dar trabalho e não abre mão de conquistar o primeiro título sul-americano de seu país desde 1995. "Brasil e Argentina são os favoritos, mas não significa que serão campeões. Não vai ser fácil para eles vencer Uruguai, Paraguai, Chile ou Colômbia", previu.

Cavani vai além e ressalta a força de sua seleção. "Queremos defender nosso prestígio e passar esta imagem ao mundo. Somos capazes e nossa preparação é para fazer o melhor papel possível", declarou, até discordando de seu treinador em relação às equipes com melhores possibilidades de serem campeãs da Copa América.

"Não existem favoritos em torneios internacionais. Qualquer um pode fazer a diferença a qualquer momento. O time mais sólido e mais concentrado poderá ser o favorito", completou Cavani, dando a entender que o Uruguai pode atingir este nível necessário para ficar com a taça continental.

Oscar Tabárez já definiu os 23 convocados para defender o país na Copa América. A equipe estreará na próxima segunda-feira, contra o Peru, na cidade de San Juan. Os uruguaios estoa no grupo C, que também conta com Chile, seu adversário no dia 8, em Mendoza, e México, rival no dia 12, em La Plata.

Leia tudo sobre: futebol mundialuruguaicopa américa 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG