Tamanho do texto

Goleiro do Fluminense conseguiu defender o pênalti decisivo do atacante uruguaio, levando o time à final

Cavalieri celebra vitória nos pênaltis contra o Botafogo
Agência O Globo
Cavalieri celebra vitória nos pênaltis contra o Botafogo
Decisivo para o Fluminense avançar à final da Taça Guanabara, o goleiro Diego Cavalieri venceu um duelo particular com o atacante Loco Abreu na noite desta quinta-feira, no estádio Engenhão. Ao pegar o último pênalti do Botafogo, o camisa 1 garantiu a classificação do time das Laranjeiras e revelou qual a estratégia usada para não ser iludido pela famosa 'cavadinha' do jogador uruguaio.

Leia mais: Flu afasta fantasma de 2011 e se classifica nos pênaltis contra o Botafogo

“Você analisa, olha bastante. Tem a cavadinha, mas é tentar manter a calma e a frieza, não sair antes para não facilitar para o cobrador. Ele correu um pouco diferente das outras batidas, aquilo me deu um instinto de que ele não cavaria no meio do gol e esperei para tentar fazer a defesa”, disse Diego Cavalieri.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

O chefe do goleiro, o preparador de goleiros Marquinho, explicou que todos os batedores do Botafogo foram estudados antes da partida. Além de Loco Abreu, Lucas também perdeu sua penalidade. A disputa terminou em 4 a 3 para o tricolor.

“Pênalti é complicado e ele deu sorte. Foi bem porque estava muito bem concentrado. Claro que estudamos os batedores também, hoje todo mundo faz isso para vencer”, revelou Marquinho.

Confira a tabela do Campeonato Carioca

Único jogador que desperdiçou sua batida pelo Fluminense, o volante Jean, que durante a semana havia treinado com ótimo aproveitamento, admitiu que foi driblado pelo goleiro Jefferson. “Não adianta se desesperar. Bati igual ao treino, mas o Jefferson acabou me driblando, balançou pra um lado e foi para o outro, mas é isso, se tiver outro vou bater da mesma forma”, explicou Jean.

Agora, o Fluminense se prepara para a final do primeiro turno, neste domingo, às 16h, contra o Vasco, também no estádio Engenhão. O vencedor garante vaga na final do Campeonato Carioca.