Goleiro do Flu destaca importância de uma vitória, mas lembra que returno está apenas começando

Acostumado a enfrentar o São Paulo nos tempos em que defendia o Palmeiras, Diego Cavalieri conhece bem os atalhos do Morumbi e sabe como é difícil vencer o adversário dentro de seus domínios. Por isso, uma vitória nesta quarta-feira, às 21h50, na capital paulista, pela 20ª rodada do Brasileirão, pode ser o resultado que o Fluminense tanto precisa para embalar e reagir na competição.

Veja a classificação e a tabela de jogos do Brasileirão

Porém, o goleiro do Fluminense prefere não jogar toda a pressão do mau momento da equipe na competição em cima de apenas uma partida.

“Sabemos da importância de uma vitória contra o São Paulo, mas o jogo não é um divisor de águas. Agora começa o segundo turno, o tempo fica mais curto e temos de agir rapidamente. Estamos focados e queremos os três pontos para buscamos uma sequência”, explicou Diego Cavalieri.

Entre para a Torcida Virtual do Fluminense e convide seus amigos

Sob o comando de um dos treinadores mais vitoriosos e respeitados do país e membro de um elenco considerado um dos melhores do Brasileirão, Diego Cavalieri admite que ainda não encontrou as respostas para uma temporada tão ruim e uma campanha tão irregular do Fluminense na competição.

“É difícil achar uma explicação. Estamos quase em setembro e o ano todo está sendo turbulento. Nós temos muita responsabilidade nisso, pois o elenco é forte, com jogadores de qualidade em cada setor. Por isso é complicado explicar. Temos de ter tranquilidade para colocar a cabeça no lugar e seguir trabalhando”, explicou o goleiro.

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Cavalieri reconhece que a falta de uma sequência de resultados positivos tem incomodado o grupo. No entanto, com exceção da derrota para o América-MG , quando a equipe esteve irreconhecível, o goleiro tricolor acredita que o time tem jogado bem.

“Incomoda muito. Quando o resultado não vem no futebol, a cobrança aumenta. Sempre tem fugido um detalhe e, assim, estamos perdendo os jogos. Não estamos jogando mal. Estamos produzindo e criando chances, mas a gente sempre cede o gol para o adversário. Temos de ter um pouco mais de atenção para corrigir os erros. Só contra o América-MG estivemos abaixo do esperado”, explicou o camisa 12.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.