Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Castán chora ao falar de acidente e diz que "não é assassino"

Após treino, zagueiro falou de incidente em que acertou um tiro com pistola de pressão contra amigo de infância

Bruno Winckler, iG São Paulo |

O zagueiro Leandro Castán chorou nesta quarta-feira após os treinos do Corinthians . Por vontade própria, o jogador tomou a decisão de conversar com a imprensa sobre o incidente ocorrido na segunda-feira em que por acidente acertou um tiro com pistola de chumbinho no peito de Leonardo Pessuti, seu amigo de infância, durante encontro na casa da sua família em Jaú. O garoto de 20 anos ainda está na UTI .

Siga o Twitter do Corinthians no iG Esporte

"Tem gente falando que eu sou assassino. Eu nunca seria capaz de atirar contra qualquer ser vivo, ainda mais um amigo meu, um menino que é muito querido por mim e por toda minha família", disse Castán, em entrevista coletiva. "Minha irmã nem foi na escola ontem por causa disso. Tem muita gente com coração ruim e que fica fazendo piadinha".

Entre na torcida virtual do Corinthians e convide seus amigos

Segundo o zagueiro, a família de Leonardo está ao lado dele. "Já falei com os pais dele, eles me disseram para eu me concentrar aqui no Corinthians, que está tudo bem agora e que ele deve estar de saída da UTI hoje ainda", comentou Castán. "Não foi fácil estes dois dias. Mas quem me conhece sabe do meu caráter e que foi um acidente". O zagueiro já havia se pronunciado pelo Twitter na noite de terça-feira.

Castán comentou que no momento em quem disparou a arma contra o amigo não percebeu a gravidade do acidente. "Ele (Leonardo) falava que estava tudo bem, que não precisava ir para o hospital, mas minha mãe falou que a gente tinha de ir e a gente foi. Eu fiquei preocupado quando a gente chegou no hospital e ele começou a tossir sangue. Bateu um desespero, comecei a chorar, mas graças a Deus hoje ele está bem, se recuperando, e quando ele sair dessa ele vai passar uns dias comigo aqui e vai conhecer a galera do Corinthians aqui no CT", comentou Castán, que ainda será investigado pela polícia por conta do incidente.

Leia tudo sobre: corinthiansleandro castánbrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG