Tamanho do texto

Catariano foi punido recentemente e não poderá reassumir a presidência da Confederação Asiática de Futebol

selo

A AFC (Confederação Asiática de Futebol) anunciou, nesta segunda-feira, que a CAS (Corte Arbitral do Esporte) rejeitou recurso do catariano Mohamed bin Hammam, que desejava reassumir a presidência da entidade.

Bin Hammam foi proibido pela Fifa em julho de participar de qualquer atividade ligada ao futebol até o final da sua vida por ter, supostamente, oferecido suborno para membros caribenhos da Fifa em troca de votos na eleição presidencial da associação.

O dirigente catariano desejava retomar a presidência da AFC, assumida interinamente pelo chinês Zhang Jilong enquanto o seu banimento pela Fifa é objeto de recurso. A confederação asiática defendeu que estava apenas seguindo o seu estatuto ao nomear Zhang como presidente interino.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.