Clube suíço havia sido excluído por escalar jogadores irregularmente e levou a briga até as últimas consequências

selo

O Sion perdeu a sua longa luta contra a Uefa para ser reintegrado à Liga Europa. Nesta quinta-feira, a  CAS (Corte Arbitral do Esporte, na sigla em inglês) manteve a decisão da associação europeia de excluir o time suíço da competição por ter utilizado jogadores irregulares em confronto contra o Celtic. 

"Esta decisão foi proferida por unanimidade pelos três árbitros suíços que compõem o painel arbitral do caso", disse a CAS em um comunicado. A corte também determinou o Sion a pagar 40 mil francos suíços para a Uefa por conta dos custos do processo. 

O tribunal emitiu o seu veredicto um dia antes da Uefa realizar o sorteio da próxima fase da Liga Europa. A CAS disse que irá publicar as razões para o seu veredicto "nas próximas semanas". 

O Sion foi excluído da atual edição da Liga Europa na fase preliminar, após superar o Celtic. O time suíço não avançou à fase de grupos porque escalou os jogadores que estariam em situação irregular. Desde então, a briga judicial entre a equipe e a Uefa se arrastou com o clube acionando até a esfera civil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.