Vinculado ao Botafogo, Jobson pode disputar a série B dependendo do resultado do julgamento

O julgamento do atacante Jóbson , ex-Bahia, que estava marcado para a tarde desta segunda-feira, foi adiado outra vez pela Corte Arbitral do Esporte (CAS).

Ainda vinculado ao Botafogo , que não pretende utilizá-lo na temporada, o jogador foi dispensado do Bahia por problemas de indisciplina no final de agosto e desperta o interesse de clubes como Vila Nova e Barueri , que ainda aguardam a definição.

Jobson foi flagrado no exame antidoping enquanto defendia o Botafogo, na reta final do Campeonato Brasileiro de 2009, nas partidas diante de Coritiba e Palmeiras , quando o laudo apontou uso de cocaína. Meses mais tarde, o atleta confirmaria ter consumido crack durante a competição.

Punido por dois anos, o atacante logo teve a pena reduzida para seis meses, sendo liberado para estar em campo em julho de 2010, o que aconteceu em uma partida diante do Flamengo , pelo Brasileirão.

Em 2011, quando o problema parecia superado, a Wada (Agência Mundial Antidoping) solicitou a reabertura do processo contra o jogador, que já defendia as cores do Atlético-MG . O novo julgamento, na Corte Arbitral do Esporte, em Lausanne, na Suíça, foi realizado em junho e teria o resultado divulgado nesta segunda-feira, mas foi adiado para a próxima semana, no dia 12.

Mesmo consciente de que a pena máxima é de dois anos, segundo o primeiro julgamento na justiça brasileira, enquanto a pena mínima é de seis meses, que já foram cumpridos preventivamente pelo atleta, a diretoria do Barueri insiste em trazer o jogador para a disputa do Brasileirão da Série B.

Apesar de ter sido emprestado a Atlético-MG e Bahia na temporada, o que o impediria de atuar pelo Barueri em 2011, a equipe paulista já se armou juridicamente para concluir o acordo e colocá-lo à disposição do técnico Estevam Soares.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.