Ex-goleiro do Equador deixa a LDU com 39 anos e pode ser dirigente do Barcelona e até ministro no país

O goleiro equatoriano José Francisco Cevallos, que defendeu três pênaltis na final da Taça Libertadores de 2008, em que a LDU superou o Fluminense e se sagrou campeã, anunciou nesta segunda-feira que abandonará os gramados no próximo domingo, no jogo entre a equipe de Quito e o Deportivo Imbabura.

"Anuncio hoje (segunda-feira) minha retirada em definitivo desta linda e formosa atividade, mas seguirei vinculado ao esporte", declarou em entrevista coletiva o ex-goleiro da seleção equatoriana, que em abril completou 39 anos.

Presente na coletiva junto a Cevallos, o diretor da LDU Esteban Paz revelou que tentou convencer o arqueiro a ser manter em atividade por pelo menos mais uma temporada, mas não obteve sucesso. "Por mais que tentássemos persuadir Cevallos a continuar jogando, sua decisão é definitiva, e a respeitamos. Haverá a oportunidade de programar uma partida de despedida, porque ele merece por tudo o que deu a LDU", disse Paz sobre Cevallos, que foi considerado o 22º melhor goleiro do mundo entre 2001 e 2010 pela Federação Internacional de História e Estatística de Futebol (IFFHS).

Titular da seleção equatoriana na Copa do Mundo de 2002, o goleiro não confirmou, mas também não descartou a possibilidade que vem sendo especulada na imprensa local de ser ministro de Esporte do Governo de Rafael Correa. Outra hipótese é ser dirigente do Bercelona de Guayaquil, clube que o projetou para o futebol e pelo qual foi vice-campeão da Libertadores de 1998, tendo perdido a final para o Vasco.

Além da edição de 2008 do principal torneio interclubes da América do Sul, Cevallos, que estreou como profissional em 1990, conquistou também a Copa Sul-Americana de 2009 e as edições de 2009 e 2010 da Recopa Sul-Americana, todas pela LDU, além de alguns torneios nacionais. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.