Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Carpegiani pede respeito e até questiona o caráter de Rivaldo

Técnico respondeu reclamação do veterano e, após não usá-lo, culpou juventude do São Paulo por eliminação

Levi Guimarães, iG São Paulo |

A polêmica entre o técnico do São Paulo e o jogador mais experiente do time promete render muitos capítulos. Depois de Rivaldo se dizer “humilhado” por não ter participado da derrota para o Avaí que tirou o time da Copa do Brasil, Paulo César Carpegiani respondeu com o mesmo tom forte, inclusive questionando o caráter do jogador.

Siga o iG São Paulo no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

“Não tenho nada a comentar. [O Rivaldo] é um jogador do clube, está disponível e usar ou não é um problema meu. Se não uso devo ter os meus motivos, e ele como profissional tem que respeitar. Não posso colocar um esparadrapo na boca, cada um fala o que quer, cada um tem um caráter e no momento adequado a gente conhece as pessoas”, afirmou o treinador.

Carpegiani afirmou não ter nenhum problema pessoal com Rivaldo e que a não entrada do jogador foi apenas uma questão de escolha. “Ele poderia entrar ou não, como já entrou em outros jogos. Mas também temos jogadores jovens que tem que ter oportunidade”, explicou. Ele ainda afirmou que o desenrolar do caso deve ser decidido pela direção do clube: “são coisas internas”.

Curioso é que justamente a presença de jovens jogadores no time do São Paulo, apontada pelo treinador como motivo de Rivaldo ficar o jogo todo no banco, também foi apontada por Carpegiani como uma das principais razões para o nervosismo apresentado pela equipe e que acabou causando a eliminação.

“Pagamos caro por ter uma equipe bastante jovem. Essa é a nossa intenção, o futebol é renovação, os jovens tem que ter oportunidade, mas esse foi o preço que pagamos hoje, uma desclassificação prematura. E estou aqui respondendo por isso”, disse.

O treinador ainda disse que a eliminação aconteceu mais por conta do jogo de ida, semana passada no Morumbi, quando o São Paulo criou muitas chances e venceu por apenas 1 a 0. Sobre sua situação no comando do time, muito questionada após a derrota, Carpegiani disse não se preocupar.

“Sou profissional, não tenho receio. No meu lado profissional me julgo competente para estar à frente do São Paulo. Hoje tivemos dificuldades, o adversário pressionou e não tivemos a serenidade de controlar o jogo como deveríamos. Pedimos desculpa à torcida e lamentamos, porque hoje realmente não tivemos uma boa apresentação”, afirmou.

Leia tudo sobre: são paulocopa do brasil 2011carpegianirivaldo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG