Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Carpegiani nega, mas mostra São Paulo concentrado no Santa Cruz

Antes de enfrentar Mirassol, treinador avisa que fechará treino antes do jogo de volta da Copa do Brasil

Levi Guimarães, iG São Paulo |

No discurso ensaiado, o São Paulo, claro, diz que só vai se preocupar com o jogo de volta contra o Santa Cruz pela Copa do Brasil depois do confronto de domingo com o Mirassol pelo Campeonato Paulista. Nas entrelinhas, porém, é possível perceber que a prioridade da equipe - mesmo que isso não se reflita em jogadores sendo poupados - é o torneio nacional.

O técnico Paulo César Carpegiani já revelou, por exemplo, que vai impedir a entrada da imprensa no treino da próxima terça-feira, véspera do jogo contra o Santa Cruz. Ele reconhece que um pouco de mistério será importante para tentar surpreender o adversário e conseguir a vitória por dois gols de diferença que garante a classificação.

“Na terça-feira o treino será fechado. Eu valorizo vocês [jornalistas], que estão bastante espertos. Por isso preciso realmente guardar algumas coisas. De detalhasse muito estaria entregando o meu time. Se vou fechar devo ter uma explicação, não quero mostrar como é que eu vou modificar alguma coisinha em função da forte marcação deles”, disse.

Carpegiani afirma acreditar plenamente na classificação são-paulina e admite que uma eliminação seria frustrante. “Seria. Mas, modestamente e humildemente eu falo que não me passa isso pela cabeça. Tenho falado para os jogadores que temos que pensar nesse jogo a partir de segunda-feira. Mas tenho confiança de que apesar de ser um adversário duro e difícil, nós temos condição de passar”.

Mais um indício de como o Santa Cruz está na cabeça dos são-paulinos foi o comentário do treinador sobre a forte marcação exercida pelo rival no jogo de ida, no Recife. Carpegiani criticou especialmente a marcação individual de Everton Sena em cima do meia Lucas.

“Quero aproveitar pra dizer que a arbitragem seja digna do futebol. O Lucas foi cassado em campo. Tem marcação que é forte, serve de aprendizado, mas aquele jogo foi uma pancadaria. A arbitragem deixou o jogo correr. Espero que quarta-feita seja rigorosa para os dois lados, mas não compatível com a deslealdade, porque teve lances que o menino sofreu bastante, até sem a bola”, disse o técnico.

Com o estádio do Morumbi já inteditado para a instalação da estrutura para três shows da banda irlandesa U2, as duas próximas partidas do São Paulo, contra Mirassol e Santa Cruz, serão realizadas na Arena Barueri. A primeira, já neste domingo e a segunda na noite de quarta-feira.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG