Naquele ano, depois de três derrotas consecutivas, o treinador deixou o São Paulo

Paulo César Carpegiani, treinador do São Paulo
AE
Paulo César Carpegiani, treinador do São Paulo
Depois de mais uma derrota no Campeonato Brasileiro , o assunto no São Paulo volta a ser uma possível demissão do técnico Paulo César Carpegiani . Curiosamente, quando o comandante esteve no clube na sua primeira passagem, no ano de 1999, ele foi mandado embora justamente após sofrer três derrotas consecutivas.

Siga o iG São Paulo no Twitter

Na época, o time perdeu por 3 a 2 do Corinthians na primeira semifinal do Brasileirão, e depois voltou a ser derrotado pelo arquirrival, por 2 a 1, no segundo jogo. Fora da disputa pelo título, o São Paulo então enfrentou o Atlético-PR na seletiva para a Copa Libertadores. A goleada sofrida por 4 a 2 na Arena da Baixada foi a gota d'água para Carpegiani, que foi demitido.

Entre para a Torcida Virtual do São Paulo e convide seus amigos

E mais do que igualar a campanha negativa da sua primeira demissão, o treinador agora quebrou um tabu pela equipe do Morumbi. Também negativo. Desde que a fórmula de pontos corridos foi implementada no torneio nacional, em 2003, essa é a primeira vez que o São Paulo perde três jogos seguidos dentro da competição.

O duelo contra o Flamengo foi o jogo de número 111 de Carpegiani no comando do São Paulo, já somando as duas passagens. No total, o treinador conquistou 69 vitórias, perdeu 30 vezes e empatou apenas 12 partidas. Na segunda e atual passagem, que começou em outubro de 2010, já são 47 jogos, com 30 vitórias, 13 derrotas e somente quatro empates.

Balançando no cargo, dificilmente o treinador será demitido pela diretoria do São Paulo, uma vez que no seu contrato existe uma cláusula que prevê multa de R$ 1 milhão em caso de quebra de vínculo por parte do clube. Carpegiani não pretende abrir mão de receber o valor milionário e, a princípio, segue no comando do time.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.