forçou um pouco - Futebol - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Carpegiani elogia Lucas, mas diz que meia forçou um pouco

Comandante aponta euforia do jovem são-paulino após marcar o primeiro gol da vitória por 2 a 0 sobre o Cruzeiro

Levi Guimarães, iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861851246&_c_=MiGComponente_C

Que a atuação do jovem Lucas foi decisiva para garantir o triunfo do São Paulo sobre o Cruzeiro em Uberlândia, não houve discussão. Satisfeito com a atuação do jogador, o técnico Paulo César Carpegiani fez elogios após a partida. Mas também de um puxão de orelha na principal revelação do clube em 2010.

Ele fez a diferença. No primeiro tempo foi a grande figura do jogo. No segundo teve a felicidade de fazer uma grande jogada que redundou no gol. Depois já forçou um pouco, achou que era um atacante. Acho que a euforia fez com que ele esquecesse um pouco o posicionamento tático, mas realmente está de parabéns, disse o treinador.

O gol diante do Cruzeiro foi o terceiro de Lucas em 20 partidas como profissional pelo São Paulo. E o jogador parece estar se especializando em marcar apenas em momentos decisivos. Os dois outros gols marcados por ele aconteceram na vitória por 3 a 2 sobre o Atlético-MG e no clássico com o Palmeiras, vencido pelo São Paulo por 2 a 0, ambas as partidas também fora do Morumbi.

Antes de decidir a partida no Parque do Sabiá, Lucas quase foi tirado de campo ainda no primeiro tempo. Isso porque o meia Gilberto cometeu uma falta muito dura, que até deixou marcas na perna esquerda do camisa 37 são-paulino. Apesar das reclamações, o cruzeirense foi punido apenas com o cartão amarelo. E Lucas permaneceu em campo até os minutos finais, quando já cansado foi substituído por Marlos.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirofutebolsão paulo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG