Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Carpegiani diz que se não fosse Muricy, Santos não venceria jogo

Para técnico do São Paulo, troca de zagueiro por atacante feita pelo rival mudou o jogo

Bruno Winckler, iG São Paulo |

AE
Carpegiani exaltou a mudança feita por treinador rival
Paulo César Carpegiani foi humilde ao analisar a derrota do São Paulo para o Santos que acabou eliminando sua equipe do Campeonato Paulista. Para o treinador são-paulino, todos os méritos do resultado de 2 a 0 para o time da Vila Belmiro devem ser dados ao rival Muricy Ramalho, que no intervalo do jogo, ainda empatado em 0 a 0, sacou o atacante Zé Eduardo pelo zagueiro Bruno Aguiar.

“Não fosse essa mudança nós teríamos ganhado. Méritos do Muricy por ter tido a humildade de acertar seu time trás. Se tivesse continuado daquele jeito o São Paulo não teria perdido o jogo. Não tivesse o Muricy do outro lado, fosse qualquer outro, o Santos teria passado à fase seguinte”, disse o técnico são-paulino.

 Segundo o treinador, pouco poderia ser feito para anular a mudança feita por Muricy, ainda mais por conta da prematuridade do primeiro gol do Santos, marcado por Elano aos 15 minutos da segunda etapa. “Ainda estávamos tentando encontrar uma nova forma de jogo. Com a mudança nossa equipe ficou espelhada no Santos e a marcação da equipe deles ficou melhor. O gol mudou tudo, tivemos de sair mais e não conseguimos criar muitas chances”, disse o técnico.

null

No primeiro tempo da semifinal, o São Paulo foi mais incisivo contra o Santos e teve as melhores chances de abrir o marcador. “Fomos melhores, não tivemos eficiência de definir. Mas aí, numa bola prensada a bola sobrou para o Ganso e a partir dali começou a fazer a diferença”, comentou o são-paulino.

Carpegiani criticou a falta de tranquilidade de sua equipe na frente do gol rival. “Não tivemos eficiência e tranquilidade. Num jogo como esse, sair na frente faz muita diferença. Do outro lado tem dos dois melhores jogadores do Brasil na atualidade e quando foi dada a oportunidade, eles foram bem”, comentou.

O treinador concedeu folga ao elenco neste domingo e volta aos trabalhos na segunda-feira, às 15h30, no CT da Barra Funda. O próximo compromisso do São Paulo será na quarta-feira, contra o Avaí, no jogo de ida das quartas-de-final da Copa do Brasil.
 

Leia tudo sobre: São PauloSantosPaulista 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG