Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Carpegiani diz que São Paulo paga por priorizar Libertadores

Treinador afirma que situação atual do time no Brasileirão e necessidade de arriscar é consequência da atenção dada à competição continental no primeiro semestre

Levi Guimarães, iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861731991&_c_=MiGComponente_C

A sete pontos de distância do terceiro colocado Corinthians e dez de Fluminense e Cruzeiro, o São Paulo adota uma postura tática ofensiva na reta final do Campeonato Brasileiro porque sabe que apenas uma sequência de vitórias (especialmente nos confrontos diretos) vai permitir ao time conquistar uma vaga na Copa Libertadores.

Nesta terça-feira, véspera da partida contra o time mineiro, o técnico Paulo César Carpegiani apontou justamente a prioriadade dada à competição continental no primeiro semestre pela atual situação do time na tabela. E, consequentemente, pela necessidade de o time jogar no ataque e correr riscos.

É preço que se está pagando por um passado, por uma tensão que se deu por priorizar um pouco mais a Libertadores. Aquela tensão é o preço que a gente está pagando hoje em termos de pontuação. Na posição que nós estamos o empate para nós não vai ajudar. A gente sabe que corre risco, mas vamos correr. Não digo nem que seja um risco calculado, mas é obrigação nossa buscar a vitória, afirmou o treinador.

O jogo desta quarta-feira no Parque do Sabiá, em Uberlândia, será o quarto confronto com o Cruzeiro em 2010 e, apesar da situação melhor da equipe mineira na tabela, o retrospecto é amplamente favorável ao São Paulo. Foram duas vitórias por 2 a 0 nas quartas-de-final da Libertadores e um empate por 2 a 2 no primeiro turno do Brasileirão.

Os são-paulinos, no entanto, fazem questão de ressaltar que a partida acontece em outra situação e que o fato de enfrentar um dos principais candidatos ao título tornará a partida ainda mais difícil. É o caso de Fernandão, um dos destaques do time paulista nos jogos entre as duas equipes pela Libertadores, que inclusive marcaram sua chegada ao São Paulo.

Por ser a minha estreia, da maneira que foi, sempre que for jogar contra o Cruzeiro vou lembrar dessa partida (jogo de ida das quartas-de-final da Libertadores). Mas acho que a atmosfera é outra, eles estão visando o título, mas também temos um objetivo pela frente e temos de vencê-los para encostar, afirmou o artilheiro são-paulino no Brasileirão.

Carpegiani enfrentou o Cruzeiro até mais recentemente que seus jogadores. Em seu último jogo ainda como técnico do Atlético-PR, antes de assumir o São Paulo, ele encarou os mineiros e conseguiu um empate por 0 a 0 fora de casa. Mas, como Fernandão, também evita fazer comparações com essa partida.

É outro jogo. O Cruzeiro não estava nessa posição que está hoje. Foi uma partida muito difícil, o Cruzeiro teve oportunidades, nós também. E não vai ser diferente. Independente de o São Paulo ter um pouco mais de qualidade, técnica [que o Atlético-PR], vai ser um jogo muito difícil, pela situação de proximidade do final do campeonato. Talvez um jogo mais aberto pelas características dos nossos jogadores, disse o treinador.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirofutebolsão paulo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG