Técnico afirmou que seu time precisava ter sido mais corajoso para sair do jogo contra o Vasco com três pontos

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237860306293&_c_=MiGComponente_C

Depois de ver o São Paulo empatar por 1 a 1 com o Vasco, em São Januário, neste domingo, e ficar mais distante do sonho de brigar por um lugar na Copa Libertadores de 2011, o técnico Paulo César Carpegiani afirmou que seu time precisava ter sido mais corajoso para sair do Rio com três pontos. "Faltou um pouco mais de ambição de querer ganhar o jogo", disse o treinador, que ao mesmo tempo elogiou a atuação da equipe vascaína.

"O Vasco apresentou um bom futebol, fez um bom jogo, mas nós criamos (chances de gol) antes do que o Vasco, que também criou", reforçou.

Em meio a uma entrevista coletiva conturbada, que aconteceu enquanto torcedores vascaínos ficavam gritando ao fundo, o treinador reclamou da estrutura oferecida pelo estádio de São Januário. Até a posição incomum dos bancos de reservas, posicionados atrás dos gols, irritou o comandante.

"Aqui você fica do outro lado do campo e não enxerga nada para ter uma noção mais precisa do que está se passando no jogo. Acho um estádio excelente, mas as condições precisam ser melhoradas", disse.

Ao final da entrevista, o treinador foi questionado sobre o time que deverá colocar em campo na partida do próximo domingo, contra o Fluminense, no Morumbi, pela 36ª rodada do Brasileirão. O treinador corre o risco de não poder contar com o atacante Dagoberto, que deixou o jogo já aos 33 minutos depois de reclamar de dores na coxa.

"Tem que esperar o departamento médico, mas, independentemente de quem vai jogar, vou escalar o que eu tenho de melhor", prometeu, para em seguida dizer: "A situação poderia estar muito melhor, mas não está".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.