Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Carpegiani admite desconhecer adversário da estreia no Paulista

Com apenas um reforço e elenco fora de forma, técnico do São Paulo diz se preocupar apenas com o seu time

Levi Guimarães, iG São Paulo |

Divulgação
Paulo César Carpegiani observa as primeiras atividades do elenco são-paulino em 2011
O São Paulo estreia no Campeonato Paulista e na temporada 2011 no dia 16 de janeiro, contra o Mogi Mirim, no estádio Romildo Victor Gomes Ferreira. Mas até agora o técnico do clube do Morumbi, Paulo César Carpegiani, reconhece que pouco sabe sobre o adversário da primeira partida do ano.

“Não conheço. A minha preocupação no momento é com a minha equipe. Mas nós vamos chegar bem no jogo. Tenho muita confiança na minha equipe, vamos fazer um bom jogo”, afirmou o treinador em sua primeira entrevista coletiva do ano.

A preocupação com o próprio time se justifica. Em relação ao elenco do ano passado, Carpegiani perdeu quatro jogadores (Ricardo Oliveira, Jorge Wagner, Richarlyson e Samuel) e ganhou apenas um, o lateral-esquerdo Juan (outros quatro jogadores voltaram de empréstimo). Além disso, Bruno Uvini, Casemiro, Lucas e Henrique estão com a seleção sub-20.

O treinador também lamenta o pouco tempo disponível para colocar o grupo de jogadores em forma. Depois de um mês parados desde o final do Campeonato Brasileiro, o time não terá nem duas semanas de pré-temporada antes da estreia no Paulistão.

“Você tem apenas 10, 12 dias de preparação. Não estou usando isso como desculpa, mas acho que nós deveríamos valorizar muito mais o Campeonato Paulista. Poderia dar mais possibilidade dos times se prepararem adequadamente e começarem melhor desde o princípio. É uma coisa que chega a beirar a irresponsabilidade”, afirmou.

O tempo de treinamentos é tão curto que Carpegiani sequer lamentou o cancelamento do jogo-treino que o São Paulo faria contra a seleção de Angola na próxima semana. Aliás, muito pelo contrário. “É melhor que tenha caído o jogo treino, porque quando você tem jogo perde um pouco do treinamento, então nós ganhamos não tendo esse jogo. Estou satisfeito”.

Apesar de todas as dificuldades, o comandante são-paulino afirma que não irá priorizar a Copa do Brasil como aconteceu nos últimos anos em relação à Copa Libertadores. “Nós não vamos priorizar nada. Se tivéssemos Libertadores esse ano também não iríamos priorizar. O São Paulo por tudo que representa tem obrigação de entrar, disputar e sempre tentar ganhar. Se houve priorização no passado houve um erro”, disse.

Leia tudo sobre: São Paulofutebolcarpegiani

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG