Jogador foi dispensado do Olímpico após discussões, atraso a treino, expulsão e um gol em 12 jogos

Auxiliar Alexandre Mendes chamou atenção de Carlos Alberto
Hector Werlang
Auxiliar Alexandre Mendes chamou atenção de Carlos Alberto
A rescisão de contrato de Carlos Alberto foi o último capítulo da sua tumultuada passagem pelo Grêmio . Por 84 dias, desde o anúncio da contratação , o jogador foi notícia muito mais por problemas comportamentais do que pelo futebol em campo: oito episódios ganharam as manchetes, o que dá, em média, uma polêmica a cada dez dias.

Outros casos não ganharam repercussão, porém, ajudam a entender a decisão da direção do clube gaúcho. Carlos Alberto se atrasou para um treino , seu comportamento nos voos das viagens do clube gerou reclamações de aeromoças e boatos pautaram o dia-a-dia dele no Olímpico.

Basta ver que o meia fez um gol em 12 jogos e não conseguiu se firmar como titular apesar das inúmeras oportunidades dadas por Renato Gaúcho, que bancou a contratação mesmo a direção tendo negado interesse após a dispensa do Vasco – o jogador brigou com o presidente Roberto Dinamite.

O iG relembra os casos nesta matéria. A reportagem tentou sem sucesso contato com o jogador via sua assessoria de imprensa.

27 de abril
No Twitter citou, indiretamente, o flamenguista Felipe, se dizendo homem o suficiente para assumir o que faz, já que o goleiro teve seu perfil usado por um primo que postou manifestações contra rivais. O goleiro do clube carioca, posteriormente, disse que recebeu ligação de Carlos Alberto sobre o tema. Mais uma vez, o ex-gremista xingou torcedores com palavrões.

26 de abril
Na derrota por 2 a 1 para a Universidad Católica, na Libertadores, a última partida, o jogador entra no segundo tempo. Tem atuação discreta, mas provoca tumulto ao cobrar falta que deveria ser batida por Neuton. Renato reclama e o zagueiro responde ao treinador apontando para o colega – Carlos Alberto já tinha tentado bater pênalti, contra o Veranópolis, pelo Gauchão, sendo que Borges é o cobrador oficial.

11 de abril
Ao retornar da folga, o jogador alega ter resolvido os problemas pessoais. Dá entrevista. Diz estar feliz e concentrado em jogar futebol. Uma pergunta do repórter Luís Henrique Benfica, do jornal Zero Hora, sobre a fama de bad boy, porém, irritou o jogador: "Não posso conversar com você. Daqui a pouco vou perder o respeito de homem e você não vai aguentar comigo. Está tudo acabado". O atleta abandonou a entrevista.

4 de abril
Carlos Alberto é liberado para resolver problemas particulares no Rio de Janeiro. Folga dura uma semana. Renato Gaúcho define a situação pessoal do jogador como grave.

Apesar de viver dizendo que mudou de comportamento, Carlos Alberto continua envolvido em polêmicas
Milton Trajano
Apesar de viver dizendo que mudou de comportamento, Carlos Alberto continua envolvido em polêmicas

31 de março
Era um simples jogo-treino contra o Canoas no Olímpico. Carlos Alberto, voltando de lesão muscular, porém, discute com vários rivais. Tem a atenção chamada pelo auxiliar Alexandre Mendes. Renato Gaúcho estava no Rio de Janeiro para a disputa do Mundial de Futevôlei.

17 de março
Na comemoração do gol contra o Léon, pela Libertadores, Carlos Alberto devolve a provocação de Damião. Imita o goleiro Kidiaba, do Mazembe, que eliminou o Inter no Mundial de Clubes 2010. Comportamento foi reprovado por alguns dirigentes. O jogador alega: "Foi uma brincadeira normal. Sem violência. Não vejo mal nenhum nisso. No Rio de Janeiro é dessa forma".

13 de março
Carlos Alberto usa o Twitter para reprovar comemoração de gol de Leandro Damião, do Inter, que havia ironizado o tempo de acréscimo da partida entre Grêmio e Caxias pelo Gauchão. "Leandro Damião, mais respeito. Está começando agora e não é assim e a gente respeita vocês!! Escuta mais o Kleber, o Guiñazu, o Zé Roberto e o Índio!", escreveu o ex-gremista. Ele também xingou torcedores colorados. Usou palavrões e disse que o vermelho era a cor do inferno.

12 de março
Único titular na derrota para o Cruzeiro, o meia é expulso ao simular pênalti. Alega ter sido ofendido pelo árbitro Márcio Coruja: "O que ele disse pra mim não vale nem comentar. Foi um monte de bobagem. A direção vai resolver". Renato Gaúcho também é expulso ao invadir o campo para protestar contra a arbitragem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.