Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Cartola diz que pastor sugeriu Carlos Alberto ao Palmeiras

Pastor da igreja Bola de Neve encontrou com responsável pela base do time na Copa São Paulo e comentou sobre Carlos Alberto

Gazeta |

Um pastor evangélico foi o responsável por indicar o meia Carlos Alberto ao Palmeiras. De acordo com o vice-presidente de futebol Roberto Frizzo, o nome surgiu em uma conversa entre Gilson Mastrorosa, da Igreja Bola de Neve, e Jair Francico Jussio, responsável pelas categorias de base do time.

Leia também: Ainda sem bola, elenco do Palmeiras agrada comissão por forma física

"O mundo do futebol é interessante. O Palmeiras está jogando a Copinha em Araraquara e nosso diretor da base está lá. Na estreia, ele se encontrou com o Gilson. Os dois são amigos de longa data e não se viam há uns quatro anos. Na conversa, o Gilson lembrou do Carlos Alberto, que frequentava a igreja nos tempos em que atuou no Corinthians. Depois conversei com o Jair, que comentou isso comigo", disse o dirigente à Rádio Bandeirantes.

Veja a movimentação do mercado da bola do futebol brasileiro

A notícia repercutiu negativamente entre torcedores do Palmeiras nas redes sociais, mas foi exaltada por sites evangélicos, como o Gospel Prime. Alguns conselheiros do clube não aprovam a contratação do atleta que pertence ao Vasco, mas Roberto Frizzo está decidido - o acerto salarial com Carlos Alberto está alinhavado e o único empecilho que resta é uma liberação formal dos cariocas, que já concordaram em cedê-lo por empréstimo de um ano.

Leia ainda: Palmeiras conversa com empresário para contratar Carlos Alberto

As negociações com o apoiador começaram na quarta-feira à noite, horas depois da conversa entre Jair Jussio e o pastor Gilson. Carlos Alberto foi à Academia de Futebol e adiantou o acordo, conduzido por Frizzo. O dirigente gostou da atitude do atleta, disse que ele "olha nos olhos" e acredita que as polêmicas que marcaram sua carreira já são parte do passado. A impressão foi tão boa que as negociações avançaram mesmo sem o conhecimento do técnico Luiz Felipe Scolari, que só foi informado no dia seguinte.

Leia tudo sobre: carlos albertopalmeirasmercado da bola

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG