Nascido na Bahia, o lateral do Flu lembra que deixou sua terra natal muito cedo para jogar no Santos

Natural de Vitória da Conquista, seria natural que Carlinhos fosse torcedor do Bahia ou do Vitória na sua adolescência. Porém, como deixou sua terra natal muito novo para tentar a sorte no Santos , o lateral-esquerdo do Fluminense revela que jamais teve uma ligação forte com nenhum dos rivais baianos e por isso o encontra de sábado contra o Bahia é encarado por ele como um jogo qualquer.

“Eu sai de lá para São Paulo muito novo. Tinha apenas doze anos de idade e não deu nem tempo de escolher um time para torcer”, afirma Carlinhos.

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Confirmado como titular contra o Bahia , o jogador parece não ter convencido muito o pessoal da imprensa. Por isso, a pergunta seguinte foi relacionada ao time de seus familiares. A resposta, porém, foi praticamente a mesma.

“Minha mãe e toda minha família foram morar como em Santos e também acabaram não tendo preferência por nenhum dos dois clubes”, continuou disfarçando o lateral.

“Entre para a Torcida Virtual do Fluminense e convide seus amigos”

Verdade ou não, o que importa para Carlinhos é a chance de voltar a ser titular com a camisa do Fluminense, independentemente do adversário.

“Estou feliz com essa oportunidade e com muita vontade de jogar”, afirmou o jogador, que apesar de duas trocas de técnicos e de um momento turbulento voltou a elogiar o ambiente entre os jogadores. “Para mim o ambiente sempre foi ótimo. Não tenho do que reclamar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.