Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Carioca da gema, Joel quer seu lugar ao sol em Minas Gerais

Treinador quer provar no Cruzeiro que pode ser campeão e fazer sucesso fora do Rio de Janeiro

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

Joel Santana é carioca e passou os melhores momentos de sua carreira à frente de equipes de tradição do estado fluminense, como Vasco, Flamengo, Fluminense e Botafogo. O treinador é conhecido como o “Rei do Rio” e já conquistou sete vezes o Campeonato Carioca. Apesar de já ter passado por outros grandes clubes do futebol nacional, o treinador quer mostrar no Cruzeiro que pode brilhar também longe de sua terra natal.

Siga o iG Cruzeiro no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Fora do Rio de Janeiro, Joel já passou por grandes clubes do futebol nacional, como Internacional e Corinthians. Longe da modéstia, Joel explica que, mesmo não sendo campeão nesses times, deixou sua contribuição.

Entre para a Torcida Virtual do Cruzeiro e convide seus amigos

“Eu caí na hora errada no Internacional. As coisas não deram certo, mas deixei grandes amigos lá. Pergunta para o Fernando Carvalho (ex-presidente do clube gaúcho). Nos despedimos na hora errada. Mas é difícil acertar 30 anos. Não sou dono da palavra, não sou 100%. Depois de seis meses, veja o que aconteceu nesses clubes. Deixamos alguma semente lá que foi aproveitada. Inter foi campeão do mundo”, ressaltou Joel Santana.

Vipcomm
Joel Santana faz no Cruzeiro seu primeiro trabalho em Minas Gerais

O treinador falou sobre o desafio de treinar um clube em Minas Gerais. “Saí da minha casa e vim para outro Estado, trabalhar aqui no Cruzeiro. Estava no Leblon, vendo a vida passar, em uma boa na praia. Mas já estava incomodado de ficar sem fazer nada. Não vim aqui para ser mais um, para me aventurar. Não vim jogar conversa fora, como dizem os cariocas”, explicou o treinador.

Joel tem orgulho de seu currículo e de ter sido escolhido para treinar o Cruzeiro. “Trabalhei nos maiores clubes desse pais e estou chegando agora em Minas Gerais. Se o presidente bate o sininho, ia chover treinador aqui. Mas ele me escolheu. Sorte minha e dele também. Não pode dar errado”, disse.

Perguntado sobre o que conhece de Minas Gerais, o treinador elogiou a culinária mineira. “Mineiro não fala muito, é bom de negócio. Esse baixinho (aponta para o presidente Zezé Perrella) aqui é difícil de negociar. Mas é franco. Minas é boa terra, tem uma comida maravilhosa. Mas nem posso falar muito porque engordei e o colesterol está la em cima. Adoro um torresmo. O doce aqui é maravilhoso”, concluiu Joel Santana.
 

Leia tudo sobre: CruzeiroBrasileirão 2011Joel Santana

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG