Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Capitão Léo Moura conversa com Ronaldinho: "Ele está muito feliz"

Jogador, no clube desde 2005, relembra conquistas e espera levantar sua primeira taça como capitão do time

Thales Soares, enviado iG a Londrina |

Leonardo Moura já está na história do Flamengo. Tricampeão carioca, campeão da Copa do Brasil de 2006 e do Campeonato Brasileiro de 2009, virou capitão do time em meados de 2010. Agora, tornou-se um dos jogadores mais experientes e conhecidos do time no momento. Pelo menos, até a chegada de Ronaldinho Gaúcho, seu amigo.

Na segunda-feira, data do anúncio da contratação de Ronaldinho Gaúcho, ele conversou com o amigo pelo telefone: "Ele está muito feliz em jogar pelo Flamengo", disse Leonardo Moura.

Com o novo companheiro e a chegada de Thiago Neves, prevista para esta terça-feira, Leonardo Moura acredita num ano de conquistas para apagar 2010. Em sua sétima temporada no clube, espera levantar sua primeira taça como capitão do time.

iG: Como foi a sua renovação de contrato com o Flamengo depois de tantos clubes manifestarem interesse na sua contratação?
Leonardo Moura: Foi tranquila. Todos sabiam da minha vontade de ficar e fiquei muito feliz quando houve o acerto. Fiquei feliz também por despertar interesse dos grandes clubes do futebol brasileiro e isso mostra que meu trabalho está sendo bem visto.

iG: Com isso, você acha que seu destino é encerrar a carreira no Flamengo, seu clube de coração?
Leonardo Moura: O que eu mais quero é isso. É claro que muita coisa vai acontecer até o final de 2012. Mas o meu pensamento é encerrar a minha carreira aqui no meu clube de coração, que eu amo e com o qual sou identificado.

Vipcomm
Léo Moura já é veterano no Flamengo
iG: Lembra como foi a sua vinda para o clube em 2005? Como se sentiu na época?
Leonardo Moura: Sempre foi um sonho jogar no Flamengo e quando apareceu essa oportunidade não pensei duas vezes. Tudo deu certo até hoje. Desde o primeiro momento em que entrei no clube sempre fui bem recebido e eu tinha como obrigação dar o retorno. Graças a Deus aconteceu com os títulos. Meus principais títulos foram aqui, então não tinha dúvida de que aqui era minha casa. Sou feliz demais aqui até hoje!

iG: Qual o momento mais marcante de sua vida no Flamengo?
Leonardo Moura: O meu primeiro título, que foi a Copa do Brasil de 2006! O primeiro é sempre inesquecível, né? Depois, todos os outros títulos ficarão marcados.

iG: Você diria que o momento mais complicado foi o primeiro semestre de 2010, com as confusões de Adriano e a prisão de Bruno?
Leonardo Moura: Foram dois momentos. Em 2005, quando ficamos na zona de rebaixamento e todos acharam que cairíamos e a situação do nosso goleiro. A segunda situação foi mais difícil de lidar porque nos pegou de surpresa. E foi uma coisa que jamais esperaríamos. O grupo foi forte e conseguiu se levantar depois de tudo.

iG: Você acha que esse grupo está pronto para uma virada?
Leonardo Moura: Sim. O grupo está maduro. Depois de um ano negativo que tivemos em 2010, tenho certeza de que 2011 será de grandes conquistas. O início dessa virada já tem que acontecer logo no primeiro semestre.

iG: Acha que isso passa pela contratação de Ronaldinho Gaúcho?
Leonardo Moura: A contratação de um craque como ele pesa bastante. Para o nosso grupo vem num momento especial! Não temos dúvida de que as contratações que foram feitas serão para o melhor do Flamengo.

iG: E você tem falado com ele?
Leonardo Moura: Falei com ele na segunda-feira. Posso dizer que está muito feliz e animado pra jogar no Flamengo! Nossa relação é boa. Todo ano ele me convida para o futebol de final de ano e estou sempre presente. Até porque também sou amigo do seu sobrinho (Diego) e irmão (Assis, também empresário de Ronaldinho). Então, não tem como não ser uma boa relação.

iG: Você jogou de 2005 a 2009 ganhando títulos e passou 2010 sem, justamente quando virou capitão do time. Acha que esse ano chegou a hora de levantar uma taça?
Leonardo Moura: O que eu mais quero é voltar a conquistar títulos. Fiquei mal acostumado e agora tenho que voltar. Eu não tenho essa vaidade e nunca tive de levantar a taça. Quero é estar no poste de campeão, entrando para a história do clube.

iG: Para finalizar, Duda e Bella (filhas de Leonardo Moura) já são flamenguistas que te cobram?
Leonardo Moura: Elas nasceram flamenguistas, quando eu estava no Flamengo. Duda, em 2006, e Bella, em 2009, já nasceram ganhando títulos. Então, tudo foi especial nesse clube! Elas cobram por eu não estar muito presente em casa, mas elas são pequenas e não entendem. No futuro, vão ver que todo esse sacrifício de ficar longe do pai vai ser bom para elas.

Leia tudo sobre: FutebolFlamengoLeonardo MouraRonaldinho Gaúcho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG