Em entrevista à TV, zagueiro diz que ainda não pensa no duelo com o Barcelona no Mundial de Clubes

Capitão do Santos , o zagueiro Edu Dracena foi o responsável por erguer a taça de campeão da Copa Libertadores da América . Entusiasmado com a conquista, o defensor admitiu que, mesmo no dia seguinte ao título do Santos, ainda não conseguiu assimilar a dimensão do feito alcançado pela equipe.

Siga o iG Santos no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

"Ser campeão da Libertadores é diferente, especial. Muda muita coisa na nossa carreira. É difícil dizer qual é o sentimento que estamos sentindo. A ficha ainda não caiu", revelou Dracena, em entrevista à "TV Bandeirantes" nesta quinta-feira.

Segundo o zagueiro, a adrenalina vivida dentro de campo e, posteriormente, com a festa do título, fez com que ele tivesse dificuldades de dormir da noite de quarta para quinta. Edu Dracena não seguiu com o elenco santista para a Vila Belmiro , pois preferiu descansar em São Paulo.

Entre para a Torcida Virtual do Santos e convide seus amigos

"Eu fui dormir às 5 horas. A adrenalina estava muito alta. E você tem que festejar mesmo um título desses. Afinal, a gente não sabe quando vai ter a próxima chance de ganhar uma Libertadores", comentou.

Feliz com o título, o capitão alvinegro preferiu ainda não projetar um duelo com o Barcelona na final do Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, no Japão. "Muita gente já perguntou como será marcar o Messi . Mas vamos ter muito tempo para pensar nisso ainda. Vamos comemorar primeiro. Esse foi o meu quarto título em um ano e oito meses de Santos. Agora, vamos festejar. Mais pra frente a gente vê isso", encerrou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.