Cabeça da Chapa Galo Legal, Irmar Ferreira se mostra confiante na vitória e diz ter o melhor projeto

Irmar Ferreira é desembargador aposentado desde 2010 e pela primeira vez disputa a eleição para presidente do Atlético-MG . Conselheiro do clube há mais de 20 anos, Ferreira tem uma participação ativa no conselho, tendo passado pelas funções de membro do seu Conselho de Ética, da Comissão de Orçamento e Finanças e presidente da comissão que redigiu o novo estatuto do clube.

Veja também: Volante do Coritiba é o primeiro contratado pelo Atlético-MG

De acordo com o próprio candidato, sua presença no pleito partiu de outros conselheiros e ganhou força pelo fato de o Atlético-MG não brigar por títulos há muito tempo. Crítico ao atual mandatário, Alexandre Kalil, Irmar Ferreira se mostra confiante na vitória e diz ter o melhor projeto para o clube entre os três concorrentes.

iG: Pelo o que foi feito na campanha, está confiante na vitória?

Irmar: Foram mais de 30 dias de campanha, muito trabalho, muita luta e tudo vai ser recompensado. Quando começamos lá atrás, não imaginávamos que seria uma resposta muita positiva. Estamos com um número de conselheiros que nos deixam numa posição confortável.

iG: Qual a diferença do Irmar Ferreira para os outros dois candidatos?

Irmar: O programa nosso é o melhor dos três, basta olhar de cada um. Ele não é apenas o melhor, vai ser efetivamente executado. Temos uma equipe de pessoas que se entregaram de corpo e alma, que estão nos apoiando, trabalhando dia e noite, são as formiguinhas. Temos pessoas que não são conselheiros, mas estão trabalhando muito. O resultado vai ser divulgado amanhã e estamos confiantes.

iG: Qual foi a motivação para se tornar candidato à presidência do Atlético-MG?

Irmar: A motivação veio de um grande numero de conselheiros que insistem para eu assumir. Eu relutei muito, mas aí veio a última motivação. Fazendo uma reflexão, tomando conhecimento, e como conselheiro, jamais poderia omitir. Estão trazendo prejuízo e não podemos ficar de braços cruzados. Aceitei o desafio e muitas pessoas nos abraçaram nesse projeto.

iG: Então o que tem sido feito de errado na gestão de Alexandre Kalil?

Irmar: Responder o que está errado é difícil. Sou conselheiro e também torcedor. O Atlético tem três anos que não ganha nada. Disputou 12 competições e o que ganhou? Apenas um título contra o Ipatinga. No campo a administração não é boa. No que diz na parte gerencial e financeira, pelo conhecimento que temos, também. Quando vejo o presidente dando entrevistas dizendo tudo de bom que ocorre, fui apurar, mas não é nada daquilo. Quando tem o orçamento, o mínimo que você tem de fazer é empatar. Mas no meio do ano o Atlético já fez uma antecipação de receita de R$ 42 milhões, dinheiro que seria de direitos de transmissão e mais o que receberia do Diamond Mall. Está se gastando durante o ano o que ainda não se ganhou. Somente essas coisas são suficientes para atender o apelo dos conselheiros.

iG: Se eleito, o que pode ser feito para mudar a situação do time?

Irmar: Nós não vamos fazer milagres, não sabemos fazer milagres. Vamos entrar em 2012 já preocupados com o que nos espera. Se fez a antecipação, vamos encontrar os cofres vazios. Mas vamos atender o clamor da torcida, vamos conquistar os títulos ou então brigar pelas primeiras posições. Para isso precisamos de recursos, por isso vamos criar o sócio-torcedor e recriar o departamento de marketing do Clube Atlético Mineiro. Não podemos esquecer que precisamos contratar jogadores, pois quem está aí não deu resposta. Para contratar, vamos contratar observamos critérios rigorosos. Saber se estão em atividade, quem estava encostado não nos interessa, apenas os que têm condição de chegar e vestir a camisa do Atlético imediatamente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.