Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Candidato a presidente da Fifa revela quanto recebe da entidade

Mohamed bin Hammam, oposição a Blatter, disse que não pegou os R$ 464 mil a que teria direito como membro de comitê

iG São Paulo |

Mohamed bin Hammam, representante do Catar na Fifa (Federação Internacional de Futebol e Associados), e candidato à presidência da entidade contra o atual presidente Joseph Blatter, revelou à revista “Sports Illustrated” quanto receberia para fazer parte do comitê executivo da entidade: 200 mil euros por ano, ou R$ 464 mil. A Fifa é uma organização que não visa lucros, mas não divulga quanto é pago a seus dirigentes.

“Se eu for eleito (a eleição ocorre em 1° de junho) a Fifa abrirá 100% de suas contas para o público”, disse Hammam à revista. Ele afirmou que nunca foi buscar o “salário”, que na verdade são bônus baseados no lucro da entidade ano a ano. “E acredito que outros companheiros do comitê executivo também abriram mão desse valor”.

A Fifa não respondeu à SI qual valor é pago a cada membro ou quanto recebe, por exemplo, o presidente Joseph Blatter. A entidade se baseou em seu balanço de 2010, publicado em março de 2011, que mostrou número de US$ 32,6 milhões, ou R$ 55,4 milhões, para rateio entre pessoas em cargo chave de gerência como prêmio. Esse valor foi dividido entre número não confirmado de funcionários.

Membro do comitê financeiro, Hammam não soube dizer o que exatamente significa “pessoas em cargo chave de gerência”. “Parece algo profissional, não é? Não me parece que seja dinheiro para ser distribuído entre membros do comitê”, disse Hamman.

A Fifa diz que o valor divulgado em seu balanço serve para pagamento de salário fixo, salário variável e ajuda de custos para os tais funcionários chaves. Não exemplifica se os membros de comitês estão incluídos.
 

Leia tudo sobre: futebol mundialFifaJoseph BlatterMohamed bin Hammam

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG