Uma estranha competição no estádio Toyota chamou a atenção dos japoneses na abertura do Mundial

Nenhum torcedor conseguiu gritar para alcançar a pontuação máxima de 169
Samir Carvalho
Nenhum torcedor conseguiu gritar para alcançar a pontuação máxima de 169
Antes de a bola rolar na abertura do Mundial de Clubes da Fifa, em Toyota, no Japão, no jogo entre Kashiwa Reysol-JAP e Auckland City-NZL, que jogam nesta quinta-feira, 8h45 (horário de Brasília e 19h45 horário local), a Fifa promoveu alguns eventos para os torcedores que compareceram ao estádio. Entre eles, um estranho “campeonato de gritos” foi criado para saber qual japonês gritava mais alto.

Santos já está no Japão para o Mundial

O participante que gritasse mais alto ganhava brindes da Fifa. Uma pontuação foi estabelecida em um painel digital para escolher o ganhador. Nenhum torcedor conseguiu atingir o número 169.

Leia também: Santos negocia com jogador japonês

Uma espécie de parque de diversões – “Fan Fest" – foi projetado ao redor do estádio para animar os torcedores que foram acompanhar a partida do campeão japonês, do técnico brasileiro Nelsinho Batista.

Além do divertido “campeonato de gritos” para os torcedores, alguns estandes foram projetados para promover o Mundial. Um deles registrava a conquista dos campeões mundiais. Réplicas dos troféus foram colocadas no estande para os torcedores recordarem as conquistas.

Além disso, a foto do título também pode ser vista. Desde 2000, três clubes brasileiros conquistaram a competição: Corinthians (2000), São Paulo (2005) e Internacional, de Porto Alegre (2006).

Antes do início do Mundial, torcedores disputam torneio de gritos em Toyota, no Japão
Samir Carvalho
Antes do início do Mundial, torcedores disputam torneio de gritos em Toyota, no Japão

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.