Gerente diz que competição no começo do ano impede que destaques sejam melhor utilizados

O Corinthians faz campanha 100% na atual edição da Copa São Paulo , mas nem mesmo o título ou uma grande campanha vão garantir aos destaques da equipe um lugar no elenco que disputará a temporada de 2012. A razão é simples, aponta o gerente de futebol Edu Gaspar. Por estarem fora da pré-temporada que realizam os jogadores do time principal, os garotos que saem da Copinha chegariam ao elenco de Tite em outro estágio e precisariam buscar espaço com atletas mais experientes sem terem tido a mesma preparação.

Denner, ao centro, é destaque na Copinha
Futura Press
Denner, ao centro, é destaque na Copinha

Leia também:  Melhor estrutura fez Vitor Junior trocar Palmeiras por Corinthians

"Eu falei com o Andrés (Sanchez) sobre isso. O calendário é um fator que atrapalha. Nós temos jogadores com muito potencial, mas se estivessem aqui desde o começo do ano, com a mesma preparação, eles teriam mais chance de brigar por posição", disse Edu, que foi campeão da Copa São Paulo de 1999 pelo Corinthians.

E mais: Quarta opção, Renan trocará Corinthians por Vitória ou Náutico

O Corinthians venceu os três jogos da primeira fase do torneio deste ano e joga a primeira partida eliminatória no sábado, contra o Goiás, em Jaguariúna. Edu esteve na cidade para acompanhar a partida contra a Desportiva-ES no último fim de semana e Fábio Carille, membro da comissão técnica de Tite, também tem observado os jogos da equipe. O (zagueiro) Marquinhos e o (lateral-esquerdo) Denner já treinam com a gente, mas eles tinham de jogar a Copinha. Só que com isso eles não puderam estar na pré-temporada", lamentou Edu.

A diretoria corintiana leva a sério a competição da qual foi campeão sete vezes e por isso manda para o torneio seus principais jogadores da base, mesmo aqueles que já têm figurado no time principal. A importância dada dentro do clube é tão grande que Andrés Sanchez até pagou um bicho gordo aos jogadores do time que venceu a edição de 2009, a última conquista corintiana no torneio. Antes de deixar a presidência, em dezembro, Sanchez admitiu que sua gestão deixou a base de lado .

“Se (a Copa São Paulo) fosse em dezembro, ou antes, o jogador que se destacasse teria mais tempo para se preparar, sem perder a pré-temporada do time principal. Tem a tradição, da final sendo disputada no dia 25 (de janeiro), mas poderia se fazer outros jogos festivos nesse dia", opinou Edu, que estuda fazer parcerias com clubes de Portugal, Espanha e Inglaterra para emprestar alguns jogadores do time que disputa a Copinha. "Tivemos proposta da Bielorrússia, mas aí não vale a pena mandar os moleques", comentou.

Confira ainda: Corinthians quer usar intercâmbios para bancar gastos com CT da base

A Copa São Paulo é disputada desde 1969 e tem sua final disputada em 25 de janeiro, dia do aniversário da capital paulista. Desde a primeira edição ela é o principal torneio formador do país e o atleta que participa da competição com destaque aumenta suas chances de ingressar numa equipe profissional. A recente mudança da competição, que prevê 18 anos como a idade máxima para se participar do torneio e não mais 20, mudou essa característica para o gerente corintiano.

"Antes podia-se jogar até 20 anos. Com 18, o jogador é muito novo. Se ele não é um fora de série, fica ali um, dois anos sem saber o que fazer, esperando uma oportunidade que pode não vir", disse Edu, que com 20 anos marcou o gol da vitória corintiana contra o Vasco na final de 1999.

Entre para a torcida virtual do Corinthians e o ajude a se manter no topo do ranking

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.