Treinador e presidente Paulo Odone reclamaram de arbitragem em derrota para o Juventude

Athos comemora segundo gol do Juventude sobre o Grêmio
Futura Press
Athos comemora segundo gol do Juventude sobre o Grêmio
Em três jogos, o Grêmio ganhou um e perdeu dois. O mais recebte foi para o Juventude, neste domingo, em Caxias do Sul . O mau começo deixa a equipe em quinto lugar na Chave 2, um ponto atrás da zona de classificação, do primeiro turno do Gauchão. Embora a desconfiança, o técnico Caio Júnior prometeu levar a equipe à próxima fase. São Luiz, Internacional, Ypiranga, Santa Cruz e São José são os próximos adversários.

Veja a classificação, resultados e próximos jogos do Campeonato Gaúcho

“Perdemos pelo Juventude, que foi muito bem. Não fizemos um mal jogo, principalmente no segundo tempo. Mexi uma peça, é assim que vamos encontrar a formação ideal...vamos nos classificar. Temos que corrigir algumas coisas de posicionamento, infelizmente pelo calendário não há tempo, mas vamos treinar”, amenizou o treinador.

Caio Júnior reclamou ainda de dois lances da arbitragem de Anderson Daronco:

"Foram dois lances capitais. O primeiro, quando estava 1 a 0, o jogador do Juventude (Bruno Salvador) foi expulso, o Saimon queria voltar e o árbitro não autorizou. Ali houve um momento de instabilidade na defesa e saiu o gol. Depois, a expulsão do Gabriel: só houve porque um jogador do time deles tinha sido expulso”.

Este foi o mesmo discurso do presidente Paulo Odone:

“O árbitro foi mal e prejudicou o Grêmio. Entrou no jogo com medo e quis se impor. Foi uma atuação desastrosa".

O Grêmio se reapresenta na tarde de segunda-feira. Na quinta-feira, recebe o São Luiz.

Entre para a Torcida Virtual e convide seus amigos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.