Tamanho do texto

Em treino de Portugal, o atleta mostrou o dedo médio para um setor da arquibancada de onde um laser era apontado para ele

O atacante Cristiano Ronaldo , capitão da seleção portuguesa de, criticou neste sábado o fato de o gesto obsceno feito por ele para a torcida da Bósnia ter obtido mais destaque que os lasers apontados para o campo durante o empate sem gols desta sexta-feira, em Zenica, pelas Eliminatórias para a Eurocopa de 2012.

"E sobre os lasers que apontaram para meus olhos? Ninguém fala disso, falam apenas sobre o gesto. Eles fazem isso, eu faço um gesto, e todos querem falar mal de mim", comentou o astro do Real Madrid , bastante chateado.

Cristiano se referiu ao que ocorreu na quinta-feira, durante o treino de Portugal, quando levantou o dedo médio e o dirigiu a um setor da arquibancada de onde um laser era apontado para ele. Os lasers também foram utilizados durante o jogo por parte da torcida, que também entoou cânticos enaltecendo o argentino Lionel Messi, grande rival de Cristiano na luta pelo título de melhor do mundo.

"Tentei ficar tranquilo durante toda a partida porque já sabia que, se fizesse alguma coisa, receberia um cartão amarelo. Eles tentavam me prejudicar para que ficasse de fora do jogo de volta por suspensão", relatou.

O atacante também criticou o estado do gramado do estádio Bilino Polje, endossando o coro do técnico Paulo Bento e da Federação Portuguesa de Futebol. "Aquilo não era um gramado, era uma horta. Mas já sabíamos que jogaríamos em uma horta muito difícil, mas jogamos bem, tivemos quatro oportunidades para marcar, e eles, só uma, aos 35 minutos do segundo tempo", comentou.

Portugal e Bósnia voltarão a se enfrentar na próxima terça-feira, no Estádio da Luz, em Lisboa. Os visitantes jogarão por um empate com gols para se garantirem na Euro-2012, enquanto os donos da casa terão que vencer. Uma nova igualdade em 0 a 0 provocaria a disputa de prorrogação.