Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Bruno Lopes lamenta saída conturbada do Vila Nova

Jogador disse que, para ser liberado pelo clube e se transferir par ao Japão, teve que abrir mão de salários e premiações

Gazeta |

O atacante Bruno Lopes, que deixou o Vila Nova e está a caminho do futebol japonês, revelou estar muito chateado com a diretoria do clube goiano. Segundo o atleta, a diretoria o fez assinar alguns documentos antes de liberá-lo para acertar com a Traffic, que vai definir o seu futuro.

"Saio magoado, porque queria um tratamento melhor. Para eu ser liberado, eu tive que abrir mão de todos meus vencimentos, de tudo que eu trabalhei, desde salários até a premiação prometida para manter o time na Série B. E o pior de tudo é que eu tive que assinar os recibos como se tivesse recebido", afirmou o jogador, em entrevista à "Rádio 730".

Segundo ele, o presidente Geso Oliveira foi o responsável pelos problemas. "O presidente ainda queria que eu pagasse o mês de aluguel, o mês que eu não passei aqui, que é quando a gente foi liberado para ir para casa. Ele queria que eu pagasse, que seria cerca de R$ 900. Ele, além de me fazer abrir mão de tudo, queria que eu desse um cheque para ele. Acho que não merecia esse tratamento", lamentou.

O atleta, entretanto, afirmou que não é o único que tem reclamações a fazer da diretoria. "Não sou o único que fala mal deles. Eu acho que só com o histórico dos últimos jogadores. Não preciso chegar aqui e 'descer mais ainda a lenha' neles", comentou, lembrando dos casos de Max e Max Pardalzinho.

Leia tudo sobre: Vila NovaBruno Lopes

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG