Brasil foi eliminado após não conseguir acertar nenhuma cobrança na decisão das quartas de final da Copa América

Responsável pela eliminação da seleção brasileira na Copa América neste domingo, as cobranças de pênaltis eram motivo de brincadeiras até então entre os jogadores. Durante as quase quatro semanas que o time de Mano Menezes esteve concentrado em Los Cardales, na Argentina, o trabalho de chutes da marca do pênalti era o mais animado dos treinamentos.

Primeiro jogador a desperdiçar a cobrança contra o Paraguai, Elano foi o que teve o melhor aproveitamento nos treinos. Era ele também, ao lado de Robinho e Neymar , um dos que mais provocavam o goleiro Julio Cesar durante as cobranças.

No último domingo, além de Elano, Fred e André Santos tocaram a bola para fora e Thiago Silva acertou no gol, mas o arqueiro Villar defendeu. Sem conseguir marcar uma única vez, o Brasil perdeu a decisão por 2 a 0 na disputa de pênaltis.

Elano e Fred eram assíduos nos treinamentos de cobranças, enquanto Thiago Silva e André Santos quase nunca participavam destes trabalhos específicos. Outros que quase sempre testavam finalizações eram Jadson , Robinho, Pato , Lucas , Elias e Neymar, que não pode cobrar na partida contra o Paraguai pois já havia sido substituído.

O único gol de pênalti marcado na era Mano foi de Neymar. O santista cobrou e marcou em amistoso contra a Escócia, em março.

Discrição
Um dia antes do jogo contra o Paraguai, o técnico da seleção resolveu mudar a rotina dos treinamentos de cobrança de pênalti. Até então uma brincadeira de final de trabalho entre os atacantes e os goleiros, o assuntou virou coisa séria.

A definição de quem seriam os cobradores do time aconteceu no treinamento do último sábado.. O trabalho foi feito de forma discreta. Enquanto os jogadores participavam do rachão, Mano chamava dois cobradores por vez para testar. O chutes eram feitos no gol que fica longe das câmeras para evitar imagens dos jogadores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.