Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Briga pelo título pode reprovar Ricardo Berna

Com excesso de faltas na faculdade de educação físico, goleiro do Fluminense deve perder semestre e ter sua formatura adiada

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

 

Se dentro de campo as coisas têm dado cada vez mais certo para Ricardo Berna, na sala de aula a chapa está perto de esquentar para o goleiro do Fluminense. Cursando o último período de Educação Física na Faculdade Estácio de Sá, o jogador recebeu através de um email enviado por uma de suas professoras a péssima notícia de que não terá suas faltas abonadas e que provavelmente vai tomar bomba no semestre.

Por esses dias eu estou chateado porque fui comunicado por uma das minhas professoras que ela não será tolerante com minhas faltas e por isso acho que vou ser reprovado nesse semestre. Pelo menos é por um motivo importante e acho que vai acabar valendo a pena. Este título será fundamental para a minha história e para a história do clube, afirmou Berna.

Se boa parte dos jogadores pensam em seguir trabalhando no futebol quando pararem de jogar, o destino de Ricardo Berna após pendurar as chuteiras pode ser bem distante dos gramados. Embora esteja terminando a faculdade de educação física, o goleiro do Fluminense não visualiza seu futuro como professor e tampouco descarta realizar um sonho antigo.

Eu prefiro não pensar no que vou fazer quando parar para não programar meu futuro. Mas antes de pensar em ser jogador de futebol eu fiz um curso técnico de mecânica na Escola Técnica Federal de São Paulo, que acabei não terminando. Quem sabe eu não retomo esse sonho e me torno um engenheiro, disse o goleiro, que foi aprovado em 216ª entre 235 vagas.

Quando o assunto é o jogo contra o São Paulo e o título brasileiro, o semblante do jogador muda e fica sério. Focado apenas nos três jogos que restam ao Fluminense, Ricardo Berna acredita que o aspecto emocional poderá ser decisivo nessa reta final.

Nessa altura da competição a única coisa que pode fazer a diferença é o lado psicológico dos jogadores. Todos os times se prepararam bem e seguem treinando forte no dia a dia, mas quem tiver mais equilíbrio emocional nesses jogos finais certamente levará uma enorme vantagem na briga pelo título

Leia tudo sobre: campeonato brasileirofluminensefutebol

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG