Seleção empatou em casa e ficou longe da Copa Africana de Nações. Torcedores culparam Eto'o pelo resultado

Autoridades de Camarões anunciaram nesta segunda-feira que quatro pessoas morreram nos confrontos entre torcedores e a polícia local depois do empate sem gols entre a seleção da casa e Senegal, no sábado, pelas eliminatórias da Copa Africana de Nações. O resultado reduziu as chances de classificação do time camaronês e revoltou a torcida.

A informação, divulgada por uma fonte oficial que não se identificou, disse ainda que o confronto deixou muitos feridos, mas não maiores detalhes sobre o episódio de violência. Não se sabe se os mortos eram torcedores ou policiais

O conflito teve início após o fim do jogo quando torcedores bloquearam o ônibus com a delegação de Camarões na saída do estádio Ahmadou Ahidjo por mais de uma hora. Irritada com o empate, a torcida culpava o astro Samuel Eto'o pelos últimos resultados do time. O atacante da Inter de Milão desperdiçou uma cobrança de pênalti nos acréscimos da partida, ao acertar o travessão.

Depois do jogo, Eto'o assumiu a culpa pelo empate que praticamente acabou com as chances de classificação de Camarões, quatro vezes campeão da Copa Africana. "Eu agradeço ao apoio daqueles que nos incentivaram do começo até o fim. Eu perdi um pênalti. Sou o responsável pelo resultado e imploro por desculpas. Foi o único pênalti que perdi em toda a temporada".

Com o empate, Camarões ficou em terceiro lugar no grupo E, a cinco pontos do líder Senegal. Somente o primeiro colocado garante vaga automática na competição continental. Agora, o time camaronês precisa vencer os últimos dois jogos e contar com uma combinação de resultados para seguir com chances de disputar a Copa Africana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.