Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Brasiliense bate Ipatinga e Joinville é o primeiro finalista da Série C

Time catarinense nem jogou, mas conseguiu a garantia de que não será alcançado pela equipe mineira

Gazeta |

O Joinville não precisou nem entrar em campo nesta segunda-feira para conquistar a primeira vaga na grande final do Campeonato Brasileiro da Série C em 2011. A lição de casa feita sobre a Chapecoense por 3 a 2 no último domingo foi suficiente para a equipe chegar a 13 pontos na classificação do Grupo F e apenas esperar o duelo entre o já eliminado Brasiliense e o Ipatinga, que já está na Série B, mas também concorria por uma vaga na decisão do torneio.

Em Taguatinga, o time da casa, dirigido pelo técnico Alexandre Sanz, bateu os mineiros por 3 a 1, com direito a dois gols nos primeiros dez minutos, expulsões e pura emoção para a torcida do Brasiliense que, mesmo com a pior campanha da segunda fase da Série C, comemorou a vitória sobre o Ipatinga.

Logo aos quatro minutos, Ferrugem abriu o placar. Esse jogador estava motivado desde a saída do técnico Argel Fucks, que pediu demissão alegando que faltava qualidade ao time do Brasiliense. Apenas seis minutos depois foi a vez do lateral Edinho puxar o contra-ataque e aumentar o placar para os anfitriões.

Aos 37 minutos, após Cicinho colocar a mão na bola dentro da área, o árbitro marcou pênalti e, na cobrança, o argentino Frontini diminuiu o placar, o suficiente para o time mineiro investir o resto do primeiro tempo em total pressão, mas sem sucesso graças à boa atuação do setor defensivo do Jacaré, que rebatia tudo o que chegava à meta.

Na segunda etapa, os papeis se inverteram. Foi o Brasiliense quem chegou mais impetuoso, principalmente nos pés de Cicinho e Bachin, que buscavam o jogo pelos flancos. O zagueiro Cláudio Luiz, que tinha grande atuação, estava atento e não deixava passar. Até que, aos 20 minutos, o zagueiro Pedrão do Ipatinga não aguentou e derrubou Bachin, tomando o segundo cartão amarelo e saindo fora da sequência da partida.

Pouco tempo depois da entrada de Daniel Lovinho, uma confusão ocorreu no banco de reservas do Ipatinga e o jogador Bosco foi expulso. O curioso é que ele nem tinha entrado em campo. Aos 32, o Brasiliense foi compensado pelo jogo limpo e aumentou o placar com Elivelton.

Nesse momento da partida, a violência descambou e outros jogadores acabaram expulsos. Everton, do Ipatinga, por agressão a um jogador do Brasiliense, depois Bachin, do Jacaré e Claudio Luiz, do time do Vale do Aço, que se envolveram em um entrevero. O jogo era uma confusão generalizada, com três expulsos do lado dos visitantes, que já haviam perdido a cabeça, além do técnico Ney da Matta e de Bosco, que estava na reserva, e mais um do lado dos anfitriões.

Nos últimos minutos de bola rolando houve de tudo, invasão da polícia ao gramado, jogador do Ipatinga dando bolada no rosto de adversário e ainda mais confusão. Alheio à tudo isso, o Joinville comemorou a vaga na decisão do Brasileirão da Série C. E ainda por cima viu o gol que não deixou dúvidas da vitória do Brasiliense, aos 48 do segundo tempo, marcado novamente por Elivelton.

Leia tudo sobre: série c 2011joinvilleipatingabrasiliense

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG