Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Brasileiros que jogam na Rússia comemoram escolha do país como sede da Copa de 2018

Welliton, Rodolfo, Alex e Ibson elogiaram a opção da Fifa e mostraram otimismo sobre o evento de 2018

iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237854459551&_c_=MiGComponente_C

Os brasileiros que atuam no futebol russo festejaram a decisão da Fifa (Federação Internacional de Futebol e Associados) de realizar na Rússia a Copa do Mundo de 2018. O anúncio foi feito nesta quinta-feira e também definiu que o Mundial de 2022 será no Catar.

Bem adaptado ao futebol russo, o atacante Welliton, revelado no Goiás, comentou sobre como estava o ambiente no país. "Acho que essa vitória só vem premiar o esforço que os governantes fizeram para apresentar um projeto de primeira linha", disse o jogador, que já foi até sondado para se naturalizar russo e eventualmente defender a seleção do país.

Já Rodolfo, zagueiro que surgiu no Fluminense e está no Lokomotiv Moscou desde 2007, destacou que a Rússia é uma "potência financeira". "Eu já conhecia o projeto do governo russo para concorrer a sede de uma Copa do Mundo a achei fantástico. O presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, já havia feito uma promessa de investir 19 bilhões de dólares nesse projeto, com a construção de estádios e toda infra-estrutura", afirmou.

Getty Images
Atleta do Spartak Moscou, Ibson diz que o futebol russo está "crescendo a cada ano"

Já jogadores que chegaram recentemente à Rússia pretendem ver de perto o crescimento do futebol local. "Será muito bom para a evolução do futebol russo sediar uma Copa do Mundo. Isso vai gerar muitas melhorias nos estádios e investimentos na Liga Nacional. Havia muita expectativa e toda a população esperou muito por esse momento", Disse Alex, meia que saiu do Inter em 2009 e joga atualmente no Spartak Moscou.

O ex-flamenguista Ibson, que treina com o Spartak Moscou na Hungria, contou que os companheiros comemoram a decisão da Fifa. "Todos os jogadores e comissão técnica do Spartak fizeram muita festa quando souberam da notícia. Nosso futebol está crescendo a cada ano. Acredito que a Copa do Mundo virá para solidificar a Rússia como um dos países mais importartantes do futebol europeu", afirmou o otimista meia.

Leia tudo sobre: copa do mundofutebol internacionalrússia

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG