Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Brasileirão começa sábado com fórmula de disputa na berlinda

Fortalecimento da Globo pode fazer com que sistema de disputa mude nos próximos anos. Emissora e CBF dizem que não

Marcel Rizzo, iG São Paulo |

Depois de toda a confusão sobre os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro a partir de 2012, a edição de 2011 começa neste sábado com a TV Globo fortalecida , o Clube dos 13 (entidade criada em 1987 para defender os clubes) esfacelado e uma dúvida: a fórmula de disputa por pontos corridos, instituída em 2003 pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol), será mantida nos próximos anos?

CBF e Globo garantem que sim. Marcelo Campos Pinto, principal executivo da emissora para compra de direitos de transmissão, sempre se colocou contra esse sistema, alegando que comercialmente o mata-mata para decidir o campeonato é mais atraente. Mas na negociação que fez separadamente com os clubes para os torneios de 2012 a 2015, a Globo informou que pretende manter os pontos corridos – a emissora fechou contratos separados com cada clube.

Photocamera
Fluminense campeão brasileiro em 2010: todos contra todos e mais pontos no final
O Estatuto do Torcedor, lei criada em 2003, diz em seu artigo 9 que o regulamento de um campeonato só pode mudar em duas situações: apresentação de novo calendário anual de eventos oficiais para o ano subseqüente, desde que aprovado pelo Conselho Nacional do Esporte – CNE, ou após dois anos de vigência do mesmo regulamento. Ou seja, somente em 2013 os pontos corridos poderiam voltar a ser eliminatórias na fase final, desde que anunciado ainda em 2011.

A primeira exceção citada acima abre espaço para mudança de regulamento caso o Campeonato Brasileiro deixe de ser organizado pela CBF e passe para as mãos dos clubes, em formato de uma liga desenhada pelo C13 anos atrás, mas que nunca saiu do papel e virou assunto agora que a entidade está em crise . Como seria uma nova competição, poderia ter outra fórmula. É o que defende, por exemplo, a diretoria do Corinthians.

“Colunista de jornal diz que a melhor fórmula é pontos corridos, mas quem disse que isso é a verdade absoluta? Temos que analisar tudo de uma forma que seja um produto mais atraente”, disse Luís Paulo Rosenberg, diretor de marketing corintiano após uma palestra que concedeu há algumas semanas ao JLide (Jovens Líderes Empresariais).

A Liga
A criação de uma liga seria independente ao Clube dos 13, entidade que ainda existe, mas que não tem o apoio de clubes importantes como Corinthians e Flamengo. Até mesmo o São Paulo, que sempre esteve ao lado do C13 na confusão dos direitos de transmissão, deixou a primeira vice presidência pouco antes de acertar contrato individual com a Globo.

Instituído em 2003 no embalo do Estatuto do Torcedor, e da “moralização do futebol”, os pontos corridos (campeonato em dois turnos, com o campeão sendo aquele que somou mais pontos) teve seis vencedores diferentes em oito anos: Cruzeiro, Santos, Corinthians, São Paulo, Flamengo e Fluminense.

Até 2003, o Brasileiro mudava de fórmula quase uma vez por ano, mas sempre com uma partida final. Nos anos 70 havia o inchaço, nos 80 foi interrompido em 87 com a disputa da Copa União (organizada pelo Clube dos 13) e nos 90 aconteceram playoffs (melhor de três jogos no mata-mata).
 

Leia tudo sobre: Brasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG