Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Brasil vence Gana com gol e passe de novas apostas de Mano Menezes

Fernandinho lançou e Leandro Damião marcou. Ronaldinho apareceu em cobranças de falta e Neymar apanhou bastante dos ganeses

iG São Paulo |

Gazeta Press
Em grande fase, Leandro Damião comemora seu primeiro gol pela seleção brasileira
A seleção brasileira venceu Gana, por 1 a 0, com gol do garoto Leandro Damião e passe de Fernandinho, duas apostas de Mano Menezes na mudança que ele pretende fazer depois do fracasso na Copa América. Se não foi um triunfo sobre um dos grandes do futebol mundial, o que o treinador ainda está devendo, os ganeses chegaram às quartas de final da última Copa do Mundo, como o Brasil, e tem mais qualidade do que Escócia, Irá ou Ucrânia. O jogo foi realizado na tarde desta segunda-feira (horário de Brasília), no acanhado estádio Craven Cottage, que pertence ao Fulham.

Damião fez o gol ainda no primeiro tempo, quando o Brasil já atuava com um a mais – Opare foi expulso. Ronaldinho Gaúcho fez uma partida regular e apareceu em cobranças de falta, já Neymar abusou das jogadas individuais, além de sofrer muitas faltas. Logo após a partida Mano Menezes convoca a seleção para dois amistosos contra a Argentina, dias 14 (em Córdoba) e 28 de setembro (em Belém), contra a Argentina, pelo Superclássico (antiga Copa Rocca). Só serão chamados atletas que atuam no Brasil. A seleção completa volta a atuar dia 7 de outubro contra a Costa Rica, em San Jose e quatro dias depois enfrenta o México, em Torréon.

O esquema imaginado por Mano Menezes ruiu com oito minutos: Paulo Henrique Ganso deixou o gramado com dor na parte posterior da coxa esquerda. Elias entrou, mas o treinador, em vez de adiantar Fernandinho, manteve o jogador do Shakthar Donetsk como segundo volante e deixou Elias como meia.

Ronaldinho Gaúcho, com a camisa 10 (Ganso começou com a 8) aparecia ao cobras faltas ou escanteios, e Neymar se transformava em protagonista e ia colecionando pancadas. Com 20 minutos, já tinha sofrido quatro faltas duras – e que um pouco mais para frente ajudaria na expulsão de Opare, que recebeu o primeiro amarelo em uma trombada no camisa 11.

Até os 27 minutos, quando Opare recebeu o segundo amarelo, e foi expulso ao pisar em Lúcio, o jogo era equilibrado e Gana tocava bem a bola, dificultando para a seleção brasileira, que dependia da individualidade de Gaúcho, Neymar e até Damião, que aos 28 minutos fez um gol anulado – estava impedido.

Aos 21 anos, e sem formação de base em um clube grande (até os 19 jogava na várzea de São Paulo), Leandro Damião ganhou o lugar de Alexandre Pato como responsável por marcar, e cumpriu a tarefa já no segundo jogo como titular (atuou também em Londres, nos 2 a 0 sobre a Escócia, mas passou em branco). O passe preciso foi de Fernandinho, lá de trás, como volante, e Damião concluiu com a eficiência de um centroavante – o que Pato não fez na Copa América, apesar dos dois gols contra o Equador.

Teste
No segundo tempo, Mano sacou justamente Fernandinho, atrasou Elias (para volante) e Ronaldinho (como meia) e deixou no ataque Damião, Neymar e Hulk. Um atacante veloz e dois “trombadores”. Com um a mais, a posse de bola foi toda dos brasileiros, que tocavam rápido para tentar furar a retranca montada por Gana, que temia ser goleada (depois de alardear que poderia vencer o Brasil jogando um futebol bonito).

O Brasil então perdeu gols, com Neymar, Damião e Hulk. Alexandre Pato entrou na vaga do atacante do Internacional, mas o segundo gol não saiu. As falhas nas finalizações foram talvez o grande problema na eliminação precoce na Copa América (nas quartas, para o Paraguai). Isso, Mano ainda precisa corrigir.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 1 x 0 GANA

Local: Estádio Craven Cottage, em Londres (Inglaterra)
Data: 05 de setembro de 2011, segunda-feira
Horário: 15h45 (de Brasília)
Árbitro: Mike Dean (Inglaterra)
Cartões amarelos: Inkoom, Boateng e Mensah (Gana); Fernandinho (Brasil)
Cartões vermelhos: Opare (Gana)
Gol:
BRASIL: Leandro Damião, aos 44 minutos do primeiro tempo.

BRASIL: Julio Cesar; Daniel Alves, Lúcio, Thiago Silva e Marcelo; Lucas Leiva, Fernandinho (Hulk) e Ganso (Elias); Neymar, Leandro Damião (Alexandre Pato) e Ronaldinho Gaúcho
Técnico: Mano Menezes

GANA: Kwarasey; Pantsil, Opare, Vorsah e Mensah; Badu (Adomah), Inkoom (Tagoe), Boateng (Lee Addy) e Ayew (Adiyiah); Muntari (Rabiu Mohammed) e Asamoah (Annan)
Técnico: Goran Stevanovic.
 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG