Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Brasil termina Copa do Mundo de Judô com 11 medalhas

Dos 28 atletas brasileiros na competição, só sete não ficaram entre os sete primeiros em suas categorias

AE |

selo

O Brasil encerrou com onze medalhas a Copa do Mundo de Porto la Cruz, etapa venezuelana do Circuito Mundial de Judô. Nenhuma dessas, porém, foi de ouro. Neste domingo, a delegação brasileira garantiu mais uma prata, com Leonardo Leite, e três de bronzes, de Daniel Hernandes, Nádia Merli e Claudirene César. Dos 28 atletas brasileiros na competição, só sete não ficaram entre os sete primeiros em suas categorias.

Uma Copa do Mundo como esta na Venezuela é a etapa que menos cede pontos para o ranking mundial do judô. O campeão recebe apenas 100, contra 200 do medalhista de ouro de um Grand Prix como o de São Paulo e 300 de um Grand Slam como o do Rio.

Na categoria até 100 kg, Leonardo Leite precisou de apenas duas vitórias para chegar à decisão contra Amel Mekic, da Bósnia-Herzegovina, por um wazari. Com os 60 pontos conquistados na Venezuela, ele vai a 562 no ranking mundial e fica a 12 de Luciano Correa, melhor brasileiro no peso e seu rival direto por uma vaga olímpica.

Também precisando de pontos para encostar no melhor brasileiro na categoria até 81 kg (Leandro Guilheiro), Flávio Canto foi até as semifinais na Venezuela. Com duas derrotas em sequência, acabou sem medalha, em quinto. Mesmo desempenho teve outro brasileiro, Maicon Franca.

Entre os pesos pesados, Daniel Hernanes chegou às semifinais com duas vitórias, mas perdeu para o polonês Gzergorz Eitel. Na disputa pelo bronze, venceu David Moura, brasileiro que havia vencido na repescagem outro atleta do País, João Gabriel Schlittler. Na categoria até 90 kg, Vinicius Nunes estreou com vitória e foi eliminado na segunda luta.

No feminino, a categoria até 70 kg teve três brasileiras na repescagem. Nadia Merli venceu Glaucia Lima e depois faturou o bronze ao bater Kathleen Sell, dos Estados Unidos. Natalia Bordignon perdeu duas vezes após estrear vencendo e ficou sem medalhas.

No peso acima, Samantha Soares precisava de apenas uma vitória para lutar por medalhas, mas perdeu duas vezes. Entre as pesadas, Claudirene chegou à semifinal com uma vitória em uma luta. Não foi à final, mas ficou com o bronze após bater a argentina Samantha Kessler.

Leia tudo sobre: circuito mundial de judô

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG