Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Brasil tenta manter protagonismo nos números do Mundial de Clubes

Santos pode ajudar o país a assumir a liderança em número de títulos. Outros brasileiros se destacam nas estatísticas históricas

iG São Paulo |

Gazeta Press
Neymar e Ganso podem ser fundamentais em um possível título do Santos no Mundial de Clubes
O talento de Neymar e Paulo Henrique Ganso poderá ser fundamental para que o Santos conquiste seu terceiro título mundial de clubes, torneio que começa nesta quinta-feira, no Japão. Mas o time santista também tem tudo para ajudar o futebol brasileiro a confirmar sua condição de protagonista no torneio. Desde que o Mundial passou a ser organizado pela Fifa, em 2000, nenhum país ganhou mais títulos do que o Brasil. Foram três conquistas até agora, com Corinthians (2000), São Paulo (2005) e Internacional (2006).

Veja também: Potenciais rivais do Santos no Mundial têm dinheiro e até dois técnicos

Um possível título do Santos também dará ao Brasil a liderança no número de conquistas por país, tomando-se por base todas as edições da Copa Intercontinental, realizada entre 1960 e 1979, e a Copa Toyota, disputada entre 1980 e 2004. Atualmente, Brasil, Itália e Argentina estão empatados na primeira colocação, com nove conquistas.Veja tabela abaixo:

Galeria de campeões

Total de títulos por país, ao longo da história do Mundial de Clubes

Gerando gráfico...
Fifa.com

 

O Santos poderá ajudar também o futebol sul-americano a tomar a dianteira na lista de conquistas, em comparação com os rivais europeus. Sempre pegando todas as edições de torneios interclubes ao longo da história, cada continente tem um total de 25 troféus até hoje.

Destaques brasileiros

Outros brasileiros também aparecem com destaque na história do Mundial de Clubes. O atacante Denilson é o maior artilheiro na fase moderna do torneio, com quatro gols marcados na edição de 2009, quando defendeu o Pohang (Coreia do Sul). Ele fica à frente, por exemplo, de jogadores como o francês Anelka (2000), Romário (2000) e Rooney (2008), todos com três gols.

Getty Images
O atacante Denilson comemora um de seus quatro gols pelo Pohang, da Coreia do Sul, no Mundial de Clubes de 2009

Também pertence a um brasileiro o feito de ter conquistado dois títulos por duas equipes diferentes. O goleiro Dida venceu o Mundial de 2000, atuando pelo Corinthians, e depois em 2007, quando atuava pelo Milan.

Outros números curiosos sobre o Mundial de Clubes da Fifa:

20 países diferentes já tiveram clubes participando do Mundial. O Al Sadd, que participará da edição deste ano, acrescentou o Catar à esta lista

73 mil pessoas é o recorde de público em jogos do Mundial de Clubes. Ambos ocorreram na edição de 2000, em partidas disputadas no Maracanã, no Rio, nos jogos Manchester United 1 x 3 Vasco, pela fase de grupos, e Corinthians 0 x 0 Vasco, na final

175 gols foram marcados em todas as edições do Mundial da Fifa

43 clubes já participaram da versão do Mundial organizada pela Fifa. Os estreantes desta edição serão o Al Sadd (Catar), Espérance (Tunísia), Kashiwa Reysol (Japão) e Santos (Brasil)

7 jogos é o recorde de participações individuais de jogadores na história do Mundial de Clubes. Ele pertence a quatro jogadores do Al Ahly, do Egito: Ashour, Aboutrika, Gomaa e Mohamed, nas edições de 2005, 2006 e 2008

37 anos tem o goleiro Paul Gothard, do Auckland City, o jogador mais velho do Mundial deste ano. O atleta mais novo é Edriss Mhirsi, do Espérance, com 17 anos e dez meses. 

Leia tudo sobre: mundial de clubessantosneymarnúmerosfutebol mundial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG