Após empate no tempo normal e na prorrogação, EUA fazem 5 a 3 nos pênaltis e estão nas semifinais do torneio

Mesmo contando com a inspirada atuação de Marta, que marcou dois gols e se sagrou artilheira da Copa do Mundo feminina, o Brasil não conseguiu segurar as americanas e foi eliminado do torneio neste domingo. Após o empate no tempo regulamentar (1 a 1) e na prorrogação (2 a 2), a seleção dos Estados Unidos foi superior nas penalidades e venceu por 5 a 3.

O próximo adversário das americanas será a França, na quarta-feira, em Monchengladbach. Na outra semifinal duelam Suécia e Japão, que eliminou a anfitriã e bicampeã Alemanha. Sem as alemãs, a seleção dos Estados Unidos passa a ser a favorita para a conquista do título, que é inédito para os outros três países.

Abby Wambach comemora o tento que abriu o placar em Dresden, após Daiane falhar e mandar pra dentro do gol brasileiro
Getty Images
Abby Wambach comemora o tento que abriu o placar em Dresden, após Daiane falhar e mandar pra dentro do gol brasileiro

O jogo

Os Estados Unidos saíram na frente no placar, logo no primeiro minuto da partida, após falha de Daiane, que mandou a bola para dentro da meta brasileira. Com a vantagem, as americanas se fecharam e forçaram a marcação contra as brasileiras.

No segundo tempo, o Brasil voltou melhor. Aos 15 minutos, Cristiane chutou com efeito e quase enganou a goleira Hope Solo, que chegou a largar a bola, mas teve tempo de se recuperar. Apesar da superioridade brasileira, as americanas também ofereciam perigo e, logo aos 17 minutos, responderam com uma cabeçada de Carli Lloyd na trave.

Aos 21 minutos, Marta deu uma amostra de sua genialidade e após aplicar um lençol sobre duas americanas na área, foi derrubada. A arbitragem apontou a penalidade e expulsou a zagueira Rachel Buehler. Cristiane desperdiçou a cobrança, mas a árbitra mandou voltar o lance porque as americanas tinham invadido a área. Marta cobrou a penalidade e não desperdiçou.

Com uma jogadora a mais e o placar empatado, as americanas se fecharam e buscavam os contra-ataques rápidos e a bola aérea, enquanto o Brasil se lançava ao ataque. Apesar da pressão verde-amarela, a partida continuou empatada e seguiu para a prorrogação.

No primeiro minuto do tempo extra, Maurine foi até a linha de fundo e cruzou para Marta. A camisa 10 mostrou porque foi eleita cinco vezes a melhor do mundo e mandou de cobertura, para o fundo da rede. Com o gol, a brasileira igualou a marca de Birgit Prinz e se sagrou artilheira da Copa do Mundo feminina, com 14 gols.

Com a desvantagem no placar, os Estados Unidos passaram a pressionar durante toda a prorrogação, enquanto a defesa brasileira se segurava como podia. As americanas insistiam no jogo aéreo, que acabou surtindo efeito no último lance da partida. Rapinoe acertou um cruzamento preciso e Wambach testou para o fundo das redes.

O empate levou a partida para as penalidades. Todas as cobranças foram convertidas em gol, exceto a de Daiane, que viu seu chute ser defendido por Hope Solo, eliminando o Brasil.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 2 (3) X (5) 2 ESTADOS UNIDOS

Local: Estádio Rudolf Harbig, em Dresden (Alemanha)
Data: 10 de julho de 2011 (Domingo)
Horário: 12h30 (de Brasília)
Árbitro: Jacqui Melksham (AUS)
Assistentes: Allyson Flynn e Sarah Ho (ambas da Áustria)
Cartões Amarelos: Maurine, Aline, Marta e Erika (Brasil), Hope Solo, Shannon Boxx, Carli Lloyd e Megan Rapinoe (Estados Unidos)
Cartão Vermelho: Rachel Buehler (Estados Unidos)
GOLS: BRASIL: Marta, aos 22 minutos do segundo tempo e ao 1 minuto do primeiro tempo da prorrogação.
ESTADOS UNIDOS: Daiane (contra), ao 1 minuto do primeiro tempo. Wambach aos 16 minutos do segundo tempo da prorrogação.

BRASIL: Andreia, Daiane, Maurine e Aline; Rosana (Francielle), Ester, Formiga (Renata), Erika e Fabiana; Cristiane e Marta
Técnico: Kleiton Lima

ESTADOS UNIDOS: Solo, Rampone, Lepeilbelt, Rodriguez (Morgan) e Buehler; Wambach, Cheney (Rapinoe), Krieger e Boxx; Llyod e O'Reilly
Técnico: Pia Sundhage

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.