Tamanho do texto

Atacante foi orientado pelos advogados do Olympique de Marselha a não tocar no assunto pela imprensa

O atacante Brandão foi apresentado oficialmente no Cruzeiro na tarde dessa terça-feira. O jogador foi orientado pelos advogados do Olympique de Marselha, da França, a não falar sobre a acusação de estupro que recebeu enquanto atuava no futebol daquele país . Brandão chega com experiência em torneios internacionais, como Champions League e Libertadores.

Antes do início da entrevista coletiva, o diretor de comunicação do Cruzeiro, Guilherme Mendes, informou que o atacante não falaria sobre sua vida particular e pediu que as perguntas fossem direcionadas apenas ao futebol. Um dos repórteres presentes até que insistiu, mas Brandão foi enfático: “Como já exposto, não falarei sobre isso. A próxima pergunta, por favor”.

O jogador disse que pegou referências do time mineiro com o ex-cruzeirense Marcelo Moreno, que foi ídolo da torcida celeste e com quem atuou no Shakhtar Donetsk, na Ucrânia. “Ele (Marcelo Moreno) me disse que era um clube com uma estrutura muito boa e que não ficava devendo em nada aos clubes do futebol europeu”, revelou.

Brandão posa para fotos na chegada ao Cruzeiro
Vippcom
Brandão posa para fotos na chegada ao Cruzeiro

Brandão chegou à final da Copa Libertadores quando defendia o São Caetano, em 2002. Além do torneio sul-americano, Brandão já balançou as redes em outras competições importantes, como a Champions League. “Libertadores eu já joguei pelo São Caetano. Já disputei Champions League e Copa da Uefa e fiz muitos gols. Mas jamais disputei um Brasileiro, que é o meu sonho”, ressaltou Brandão.

O técnico Cuca gostou da contratação do atacante. “Brandão é um jogador que saiu cedo daqui (futebol brasileiro). Foi para Ucrânia, jogou muito tempo lá e foi goleador. Duas vezes campeão na França e artilheiro. Perfeitas condições, mas não pode jogar no Mineiro e na primeira fase da Libertadores. Vamos usar esse tempo para ele se readaptar ao futebol brasileiro”, disse o treinador.

O atacante fica emprestado ao Cruzeiro até o final do ano. O time mineiro não pagou nada pelo empréstimo, devendo arcar apenas com os salários do jogador. O passe do atleta está fixado em quatro milhões de euros.

Análise
Um jornalista francês esteve presente na entrevista coletiva de apresentação de Brandão. Eric Frosio, do jornal L´Equipe, acredita que o jogador fez bem ao retornar ao futebol brasileiro. “Ele foi muito bem no primeiro ano na França, fazendo muitos gols. Mas, no segundo, não esteve bem e passou a ser vaiado pela torcida do Olympique (de Marselha). Com essa história do estupro, não tinha mais clima para permanecer no futebol francês e fez bem em voltar ao seu país”, disse o jornalista.