Gols do triunfo foram marcados por Lincom e Otacílio Neto, no primeiro tempo. Roni, de pênalti, descontou no segundo

O Bragantino , mesmo com todas as mudanças táticas promovidas pelo técnico Marcelo Veiga, conseguiu uma vitória com autoridade por 2 a 1 sobre o ameaçado Vila Nova , jogando no estádio Serra Dourada, na noite desta sexta-feira. Os gols do triunfo foram marcados por Lincom e Otacílio Neto, ambos no primeiro tempo. Roni, de pênalti, descontou na etapa final.

Confira a classificação completa e todas as informações da Série B

Com o resultado, os paulistas alcançaram a sua sexta vitória consecutiva na Série B , e, com 39 pontos conquistados, dormem a apenas um de distância do Americana, primeira equipe do G-4. Enquanto isso, o Vila chegou ao sétimo jogo sem vencer e irá continuar na zona de rebaixamento do torneio por pelo menos mais uma rodada.

Na próxima rodada, os comandados de Veiga tentaram manter a boa fase diante da líder Portuguesa, no estádio Nabi Abi Chedid. Já os goianos tentam sair da má fase contra o ABC, no Frasqueirão.

O Jogo -
Sem dar chances para o time da casa usar a força da torcida e crescer no jogo, se aproveitando também da falta de confiança do rival, o Bragantino tratou de sair na frente do placar logo aos quatro minutos de bola rolando.

Romarinho tentou a jogada e acabou desarmado. A defesa, porém, não conseguiu afastar o perigo e ela voltou novamente para o meio-campista alvinegro. Ele fez o domínio e levantou na área, na cabeça de Lincom, que aproveitou falha do zagueiro e cabeceou no canto de Michel Alves, que apenas observou.

Senhor da partida, o time visitante trocava passes com tranqüilidade do meio-campo e esperou por uma abertura para ampliar o placar. Mas não precisou de muita criatividade para aumentar a sua vantagem.

Otacílio Neto dominou a bola na entrada da área e arriscou. O chute saiu firme e, diante de um mais uma vez estático Michel Alves, estufou as redes, fazendo explodir a raiva dos torcedores locais com a inoperância colorada.

Na segunda etapa, os pouco mais de mil pagantes não tiveram também muito o que comemorar. Com um Vila pouquíssimo inspirado e o Bragantino segurando o seu ritmo e preferindo reter a posse de bola a marcar mais gols, o jogo pouco teve de emoção até um lance em especial.

Aos 35, o zagueiro Luis Fleipe acabou expulso por agredir Jô fora do lance da bola. Com o ânimo e o atleta a mais, o time da casa se naimou e conseguiu empate após pênalti duvidoso em cima do mesmo Jô. O experiente ROni bateu no meio do gol e diminuiu, mas já era tarde para uma reação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.