Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Bottinelli faz dois, Fla vira sobre Flu e volta a pensar em título

oArgentino entrou e resolveu a partida, marcando o gol da vitória aos 45 minutos da etapa complementar

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

Ronaldinho Gaúcho e Fred não estavam em campo, mas o clássico fez jus a sua fama. Num confronto cheio de alternativas, o Flamengo , pelos pés de Bottinelli , conseguiu uma virada sensacional e derrotou por 3 a 2 o Fluminense , com dois gols do argentino. Com a derrota do Vasco para o Internacional , o time chegou aos 47 pontos e deixou a vantagem para o líder em três pontos, faltando ainda 10 rodadas para o fim.

Na próxima rodada, os dois times jogam no Engenhão. O Fluminense, sexto colocado, entra em campo na quinta-feira, contra o Coritiba , enquanto o Flamengo, quarto, vai enfrentar o Palmeiras , quarta-feira.

Veja a classificação do Campeonato Brasileiro

null

O JOGO

O clássico já começou quente com o anúncio da entrada do goleiro Paulo Victor na vaga de Felipe , gripado, que pela primeira vez desfalcou o Flamengo em um jogo nesta temporada. O Fluminense tentou se aproveitar disso e pressionou a saída de bola para pegar a defesa adversária desprevenida. 

Consciente de que os quatro desfalques poderiam fazer diferença, o Flamengo cadenciou o jogo e foi favorecido pela presença de Deco no time titular do Fluminense, que tem um estilo de parecido. Maldonado perseguia o português para evitar um lance de genialidade do rival. Com isso, as chances de gol foram raras.

A primeira aconteceu aos 11 minutos. Num cruzamento de Mariano, Rafael Moura, livre, furou, mas aproveitou o rebote e quase abriu o placar para o Fluminense. A resposta do Flamengo não acontecia. Apesar de cercar a área d Diego Cavalieri não tinha poder de finalização.

Paulo Victor foi exigido de verdade pela primeira vez aos 33 minutos de jogo. Marquinho chutou da entrada da área e o goleiro do Flamengo segurou firme. Pouco depois, Renato lançou Deivid, que entrou livre na área do Fluminense e chutou cruzado para boa defesa de Diego Cavalieri.

Na jogada em que o árbitro Felipe Gomes da Silva encerrou o primeiro tempo, mais tempero para o clássico. Rafael Moura foi se queixar com o trio de arbitragem de uma cotovelada de Renato, mostrando o lábio sangrando. O técnico do Flamengo, Vanderlei Luxemburgo, pediu a ele que parasse e Diguinho entrou na discussão, que foi até o vestiário e contou ainda com a participação de Abel Braga, técnico do Fluminense.

Depois da discussão, o jogo voltou quente para o segundo tempo. Com menos de um minuto de bola rolando, o Fluminense quase marcou o primeiro. Marquinho fez boa jogada pela direita, driblou Welinton e cruzou, mas Paulo Victor impediu que Rafael Moura abrisse o placar no Engenhão.

A pressão do Fluminense foi intensa, mas o gol não saía. Aos 12 minutos, vibração intensa no Engenhão com a informação de que o Internacional havia saído na frente do Vasco, em Porto Alegre. Na sequência, aos 15, Rafael Sobis aumentou a festa do lado tricolor do estádio, ao abrir o placar, de cabeça, completando cruzamento de Leandro Euzébio.

Luxemburgo, que já estava com duas mudanças prontas à beira do campo, colocando Jael e Negueba nos lugares de Deivid e Diego Maurício, ainda tirou Maldonado para a entrada de Bottinelli, abrindo de vez o time do Flamengo para tentar empatar o jogo. Mas quem levou perigo foi o Fluminense, aos 21, com Rafael Sobis, que quase fez o segundo também de cabeça.

Mesmo sem criar grandes jogadas de perigo, o Flamengo acabou chegando ao empate numa bola improvável. Júnior César cruzou da intermediária, a defesa do Fluminense falhou, Negueba chutou cruzado e Thiago Neves completou para o gol vazio, aos 23 minutos, colocando fogo no clássico.

A resposta de Abel foi com três mudanças no time aos 30 minutos. Souza, Martinuccio e Lanzini entraram nos lugares de Diguinho, Rafael Sobis e Deco, respectivamente. Deu certo. O jovem e franzino Lanzini, de cabeça, colocou novamente o Fluminense na frente no clássico. Mas, aos 42, Bottinelli acertou uma cobrança de falta sensacional e deixou tudo igual no jogo e, aos 45, virou de forma espetacular colocando o Flamengo na briga pelo título.

FICHA TÉCNICA – FLAMENGO 3 X 2 FLUMINENSE

Local: Engenhão, no Rio de Janeiro
Data: 9 de outubro de 2011, domingo

Horário: 16h (de Brasília)

Árbitro: Felipe Gomes da Silva (RJ)

Assistentes: Rodrigo Pereira Joia e Lilian Fernandes (ambos do RJ)

Cartões amarelos: Jael, Maldonado (Flamengo), Leandro Euzébio, Diguinho (Fluminense)

Cartão vermelho: Souza (Fluminense)

Público: 21.052 pagantes

Renda: R$ 637.720,00

GOLS

Fluminense: Rafael Sobis, aos 15, e Lanzini, aos 34 minutos do segundo tempo

Flamengo: Thiago Neves, aos 23, Bottinelli, aos 42 e 45 minutos do segundo tempo

Flamengo: Paulo Victor, Leonardo Moura, Alex Silva, Welinton e Júnior César; Maldonado (Bottinelli), Muralha, Renato e Thiago Neves; Diego Maurício (Negueba) e Deivid (Jael)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Fluminense: Diego Cavalieri, Mariano, Leandro Euzébio, Márcio Rosário e Carlinhos; Edinho, Diguinho (Souza), Marquinho e Deco (Lanzini); Rafael Sobis (Martinuccio) e Rafael Moura
Técnico: Abel Braga 

Leia tudo sobre: brasileirão 2011flamengofluminense

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG