Equipe carioca saiu atrás no placar, mas venceu por 2 a 1 e encerrou sequência de quatro jogos sem vitória

Uma vitória com roteiro dramático. Foi assim que o Botafogo venceu o Avaí por 2 a 1, nesta quarta-feira, no estádio Engenhão e encerrou a sequência de quatro partidas sem triunfo no Campeonato Brasileiro . Pressionado pela torcida, o técnico Caio Júnior respira no cargo e o time volta a se aproximar do G-4.

Entre para a Torcida Virtual de Botafogo ou Avaí e convide seus amigos

Mal no início do jogo, o Botafogo saiu atrás do placar, mas conseguiu superar as vaias e virar ainda no primeiro tempo, com gols de Maicosuel e Herrera. No segundo tempo, após ter realizado três alterações, o técnico Caio Júnior ficou com um jogador a menos, depois da torção do atacante Caio, que não conseguiu voltar ao jogo. Na base da superação, e da falta de organização do Avaí, o time carioca conseguiu sair de campo com a vitória.

Com a vitória o Botafogo chega aos 19 pontos, momentaneamente na 6ª colocação. Na próxima rodada, a equipe carioca enfrenta o Cruzeiro, no sábado, às 18h30, na Arena do Jacaré. O Avaí segue com sete pontos, na vice-lanterna do Brasileirão. O time volta a campo no domingo, às 16h, na Ressacada, quando recebe o líder Corinthians.

O Jogo
Pressionado pela série de quatro jogos sem vitória, e ainda sem poder contar com Loco Abreu, o técnico Caio Júnior resolveu mudar o esquema tático, passando do 4-2-3-1 para o 4-4-2, com Alexandre Oliveira fazendo companhia a Herrera no ataque.

O Avaí começou a partida no 3-6-1, com Pedro Ken e Cleverson encostando no único atacante da equipe, William. Marcando atrás da linha da bola e saindo no contra-ataque, o time se aproveitava do aparente nervosismo do time da casa, que errava muitos passes. Tanto que a primeira chance de perigo foi do Avaí.

Aos dois minutos, Pedro Ken cobrou escanteio e Welton Felipe pegou de primeira, livre, mas mandou por cima do gol. Preocupada, a torcida do Botafogo já se irritava com algumas jogadas, como se pressentisse que o adversário fosse chegar ao gol. E foi o que aconteceu quatro minutos depois. Aos seis minutos, Pedro Ken cobrou falta para a área, Cleverson desviou de cabeça e Dirceu apenas empurrou a bola no fundo da rede.

Siga o Twitter do iG Botafogo e receba notícias do time em tempo real

Após o gol sofrido, o Botafogo partiu para cima do adversário, mas confundia velocidade e pressa e errava muitas jogadas. Herrera, após fazer três faltas, recebeu o cartão amarelo, para irritação do técnico Caio Júnior. O que era ruim, quase ficou pior aos 18, quando o Avaí puxou belo contra-ataque. Marcos Paulo tocou para Fabiano, que deixou a bola passar para Pedro Ken. O meia entrou na área pela direita, mas a bola passou raspando a trave direita do goleiro Jefferson.

AE
Lance de bola aérea
Sem conseguir criar pela direita, o Botafogo passou a forçar as jogadas pela esquerda, com Márcio Azevedo e Maicosuel. Os gritos pedindo a entrada do jovem atacante Alex só cessaram quando o Botafogo finalmente conseguiu acertar uma jogada ofensiva. Aos 27, Márcio Azevedo recebeu na esquerda, deixou o volante Marcos Paulo para trás e cruzou na área para Maicosuel, que dominou e bateu de chapa, deixando tudo igual no Engenhão.

Na comemoração, o meia fez questão de mostrar apoio ao técnico Caio Júnior, indo abraçá-lo. O gol animou a torcida e o time carioca, que quase levou o segundo gol do Avaí aos 30, em cabeçada livre de Welton Felipe para fora. Porém, melhor na partida após ter feito o gol de empate, dominando a posse de bola e criando mais, o Botafogo conseguiu chegar ao gol da virada sobre o Avaí.

Aos 38 minutos, Elkeson cobrou falta da intermediária na cabeça de Herrera, que desviou sem chances para o goleiro Felipe, para alegria dos botafoguenses. Nos minutos finais, o Botafogo apenas tocou a bola e levou a vantagem para a segunda etapa.

Na volta do intervalo, apenas o Avaí mudou. O técnico Alexandre Gallo trocou o meia Cleverson por Estrada, porém, a partida caiu de rendimento. O Botafogo apenas tocava a bola com pouca objetividade, enquanto o Avaí não oferecia perigo. Por isso, aos 10 minutos, nova mudança no time visitante, que trocou o volante Fabiano pelo atacante Rafael Coelho, passando para o 3-5-2.

A primeira chance de perigo no segundo tempo aconteceu aos 14 minutos. Herrera cruzou da direita e Alexandre Oliveira cabeceou bem, mas Felipe fez a defesa. Dois minutos depois, foi Caio Júnior que mexeu na equipe. Porém, ao tirar o meia Maicosuel para a entrada de Felipe Menezes, o treinador foi chamado de ‘burro’ pela torcida.

Aos 19 minutos, o Botafogo quase sofreu o empate. Dirceu cobrou falta da entrada da área, mas a bola desviou no atacante William antes de entrar. O bandeira Thiago Gomes Brigido invalidou o que seria o gol de empate do time visitante.

Se na primeira substituição, o treinador foi chamado de burro, na segunda o coro voltou ainda mais forte. A troca do atacante Herrera por Alex não agradou a torcida, que queria a saída de Alexandre Oliveira, substituído alguns minutos depois para a entrada de Caio.

O drama do Botafogo só aumentava. Retraído, o time carioca se segurava na defesa, mas teve que ficar com 10 em campo a partir dos 36 minutos. Caio, que havia acabado de entrar, sofreu uma grave torção no pé direito e não conseguiu voltar para o jogo. Como o treinador já havia efetuado as três alterações, o time carioca ficou com um jogador a menos.

Nos minutos finais, o Avaí sufocava e o Botafogo resistia. Porém, a falta de organização da equipe catarinense não ajudava e o time carioca conseguiu segurar os três pontos dentro de casa. O técnico Caio Júnior, ao apito final, fez o sinal da cruz e foi rapidamente para o vestiário.

FICHA TÉCNICA - BOTAFOGO 2 X 1 AVAÍ

Local: Estádio Olímpico João Havelange, o "Engenhão", no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 27 de julho de 2011, (quarta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Público: 6.933
Renda: R$ 87.400,00
Árbitro: Nielson Nogueira Dias (PE)
Assistentes: Jossemmar Diniz Moutinho (PE) e Thiago Gomes Brígido (CE)
Cartões amarelos: Herrera, Márcio Azevedo e João Filipe (BOT); Marcos Paulo, Welton Felipe e Fabiano (AVA)

GOLS
Botafogo Maicosuel, aos 27 minutos do primeiro tempo e Herrera, aos 37 minutos do primeiro tempo
Avaí – Dirceu, aos seis minutos do primeiro tempo

BOTAFOGO: Jefferson, Alessandro, João Filipe, Gustavo e Márcio Azevedo; Léo, Renato, Maicosuel (Felipe Menezes) e Elkeson; Alexandre Oliveira (Caio) e Herrera (Alex)
Técnico: Caio Júnior

AVAÍ: Felipe, Welton Felipe, Bruno e Dirceu; Daniel, Marcos Paulo (Batista), Pedro Ken, Fabiano (Rafael Coelho), Cleverson (Estrada) e Romano; William
Técnico: Alexandre Gallo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.