Tamanho do texto

Com gol de Loco Abreu, time carioca fez 1 a 0. Subiu para terceiro, com dois pontos atrás do líder Vasco

nullFoi preciso um loco para dar alguma graça a um morno Grêmio e Botafogo , na noite desta quinta-feira, em Porto Alegre. Washington Sebastián Abreu Gallo, ou Loco Abreu, ao acabar com um jejum de 16 anos sem vitória no Olímpico, deu ao time carioca muito mais do que o gol solitário da partida e muito mais do que a vitória: deu o sonho de continuar na luta pelo título do Brasileirão.

Entre para a Torcida Virtual e convide seus amigos

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

Receba tudo sobre o Botafogo no Twitter do iG Esporte

Pois o 1 a 0 fez o Botafogo chegar a 44 pontos, dois a menos do que o líder Vasco, porém, com um jogo a menos. Com a derrota, o Grêmio teve interrompida a série caseira invicta de quatro jogos com Celso Roth, viu a chance de chegar à Libertadores reduzida a quase zero e precisará cuidar da ameaça de rebaixamento. Agora, tem apenas cinco pontos à frente dos quatro últimos.

Precisará buscar a recuperação contra o Avaí, domingo, em Florianópolis. O Botafogo recebe o São Paulo no mesmo dia.

Veja também: A classificação atualizada do Brasileirão

O jogo
Devagar, sonolento, chato, desinteressante e, claro, sem gol. Cinco palavras seriam suficientes para definir o primeiro tempo. E olha que deu pinta de um excelente confronto. Com menos de dez minutos, as duas equipes criaram três chances de abrir o placar.

Fábio Rochemback e Escudero, em chutes de fora da área, deram a resposta a um cruzamento perigoso de Cortês, que quase surpreendeu Victor. E foi só. Embora tenha tido mais posse de bola (51% contra 49%) e maior número de finalizações (14 a 2), o time gaúcho não conseguiu transformar essa superioridade em gol.

Muito porque aceitou a marcação rival. Tanto que a maioria dos chutes aconteceram de fora da área. E o Botafogo? Pareceu com preguiça de jogar. Mal passou do meio-campo. Vivia apenas de boas arrancadas de Elkeson e Herrera.

Com Alessandro e, especialmente, Felipe Menezes, o Botafogo melhorou no segundo tempo. Passou a ter mais velocidade ao atacar, porém, sem efetividade. O Grêmio continuou na mesma: não conseguia invadir a área rival.

Então, na melhor jogada da partida, ou melhor, na única, Maicosuel passou por dois gremistas e serviu Loco Abreu. O camisa 13 dominou e, na saída de Victor, tocou no canto esquerdo: 1 a 0 Botafogo. Eram 20 minutos.

O Grêmio até tentou reagir. Celso Roth apostou em Miralles e Brandão. Os problemas persistiram os mesmos. Basta ver que poucas chances foram criadas. O camisa 9 desperdiçou chute, na entrada da pequena área, após cruzamento do argentino. Jefferson ainda salvou um chute rasteiro de Douglas.

No fim, o Grêmio ficou a dez pontos do G5. E o Botafogo voltou avencer fora para, quem sabe, sonhar com algo a mais...

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 0 X 1 BOTAFOGO

Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 22 de setembro de 2011, quinta-feira
Horário: 20h30min (de Brasília)
Árbitro: Alício Pena Júnior
Auxiliares: Helberth Costa Andrade e Kléber Lúcio Gil
Cartões amarelos: André Lima, Fernando (Grêmio) e Lucas, Herrera, Jefferson (Botafogo)

Gol:
Botafogo: Loco Abreu, aos 20 minutos do segundo tempo.

GRÊMIO: Victor; Mário, Edcarlos, Rafael Marques e Bruno Collaço; Fábio Rochemback, Fernando (Gilberto Silva), Marquinhos (Miralles), Douglas e Escudero; André Lima (Brandão).
Técnico: Celso Roth.

BOTAFOGO: Jefferson; Lucas (Alessandro), Antônio Carlos, Fábio Ferreira, Cortês; Lucas Zen, Renato, Elkeson, Maicosuel (Everton); Herrera (Felipe Menezes) e Loco Abreu.
Técnico: Caio Júnior.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.