Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Botafogo vence em casa e só depende de si para terminar no G4

Equipe venceu o Prudente por 3 a 1, com gols de Antônio Carlos, Edno e Marcelo Cordeiro. Na última rodada, a equipe enfrenta o Grêmio, em final no estádio Olímpico. Assista aos gols no vídeo abaixo

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237854202038&_c_=MiGComponente_C

O Botafogo cumpriu com o dever de casa e voltou a depender apenas de si para conquistar uma vaga na Copa Libertadores de 2011. Com a vitória por 2 a 1 sobre o Prudente, neste domingo, no estádio Engenhão, a equipe ultrapassou o Atlético-PR, que empatou em 1 a 1 com o Ceará, e subiu para a 5ª colocação do Campeonato Brasileiro, com 59 pontos. Antônio Carlos e Edno marcaram para o Botafogo no primeiro tempo, e Cordeiro fez o terceiro no final da segunda etapa. O atacante William José descontou para o Prudente, também no segundo tempo.

Agora, na última partida do ano, o Botafogo enfrenta o Grêmio, 4° colocado com 60 pontos, no estádio Olímpico. Em caso de vitória, o Botafogo ultrapassa a equipe gaúcha e termina o torneio nacional no G4, tendo que torcer para uma derrota do Goiás na final da Copa Sul-Americana. O Prudente, já rebaixado para a série B, segue na lanterna da competição, com 28 pontos. A equipe do interior de São Paulo encerra o campeonato na próxima quinta-feira, com o Internacional, às 21h, no estádio Prudentão.

Vídeo: Os gols do Engenhão

 

O jogo
O técnico Joel Santana confirmou o que havia treinado durante a semana e mandou uma equipe ofensiva a campo, com Edno, Caio e Loco Abreu no ataque e Lucio Flavio na armação. Forçando a marcação na saída de bola do adversário, o Botafogo criou as primeiras chances logo no começo da partida.  Aos 3 minutos, Caio arrancou do meio de campo, entrou na área e caiu, mas o juiz marcou apenas o tiro de meta.

Três minutos depois, uma ótima oportunidade para o Botafogo abrir o placar. Após o rebote da defesa do Prudente, Lucas Zen deu um passe em profundidade e Alessandro emendou com um lindo toque de calcanhar para Loco Abreu. Desequilibrado, o uruguaio chutou de bico para boa defesa do goleiro Sidney.

O Botafogo dominava a posse de bola, mas forçava a jogada aérea, que era anulada pela zaga do Prudente. Edno era o mais acionado pela esquerda, recebendo a ajuda do ala Marcelo Cordeiro. Já o Prudente tentava chegar com chutes de longe, mas não assustava o goleiro Jefferson.

Aos 27 minutos, a torcida do Botafogo ficou com o grito de gol preso na garganta. Loco Abreu recebeu uma falta na entrada da área. Na cobrança ensaiada, Marcelo Cordeiro rolou para Lucio Flavio, que bateu no ângulo esquerdo, fazendo a bola raspar a rede pelo lado de fora.

De tanto insistir, o Botafogo conseguiu abrir o placar. Caio fez bela jogada pela direita, deixou um zagueiro no chão e tocou para Lucio Flavio, que chutou para bela defesa de Sidney. Na cobrança de escanteio, Antônio Carlos subiu mais que a zaga do Prudente e testou firme para abrir o placar no Engenhão e marcar seu sétimo gol no Campeonato Brasileiro, o quinto de cabeça. O zagueiro quem mais marcou em cabeçadas.

Photocamera
Edno marcou o segundo gol na vitória do Botafogo


O gol fez o Botafogo esperar o Prudente para sair no contra-ataque e tentar matar a partida. Aos 38, o técnico do Prudente tentou aumentar o poder ofensivo da equipe tirando o volante Roberto para a entrada do meia Renan, mas a mudança não deu certo. A oportunidade para o Botafogo ampliar o placar chegou antes das equipes irem para o intervalo. Aos 44 minutos da primeira etapa, Caio recebeu na entrada da área e rolou para Edno, que soltou a bomba no canto esquerdo do goleiro Sidney, marcando um golaço.

Com mais posse de bola e apostando nas jogadas individuais de Caio e Edno, o Botafogo foi para o intervalo com uma vantagem confortável, já que o Prudente não produziu nenhuma jogada de perigo na primeira etapa.
As equipes voltaram dos vestiários sem nenhuma alteração e o Botafogo quase ampliou aos 3 minutos da segunda etapa. Antônio Carlos lançou Caio, que ganhou da marcação e chutou cruzado para boa defesa de Sidney.

Cansados pelo forte calor, os jogadores do Botafogo apenas esperavam o Prudente, que tocava a bola na intermediária, sem construir nenhuma jogada de perigo. A falta de ímpeto dos jogadores do Botafogo causou vaias da torcida, que cobrava mais iniciativa da equipe carioca. Na beira do gramado, Joel gritava bastante com seus jogadores.

As vaias aumentaram ainda mais aos 25 minutos do segundo tempo, quando William José carregou a bola com liberdade e soltou a bomba no canto esquerdo de Jefferson, que nada pode fazer. A torcida do Botafogo aplaudiu o gol do adversário, ironizando a atuação da equipe. Para tentar recuperar o domínio da partida, o técnico Joel Santana realizou duas substituições na sequência. Loco Abreu saiu para a entrada do jovem atacante Alex, enquanto Lucio Flavio deu lugar para o meia Renato Cajá.

Apesar das mudanças, a partida continuou morna, com as duas equipes trocando passes e errando as tentativas de jogadas individuais.
No final, ainda deu tempo do atacante Alex sofrer pênalti, convertido pelo lateral-esquerdo Marcelo Cordeiro. A vitória por 3 a 1 mantém a equipe carioca na briga pela vaga na Copa Libertadores, dependendo apenas de uma vitória sobre o Grêmio na última rodada.


FICHA TÉCNICA - BOTAFOGO 3 X 1
GRÊMIO PRUDENTE

Local:
Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 28 de junho de 2010 (Domingo)
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: André Luiz Castro (GO)
Assistentes: Cristhian Sorence (GO) e Fabricio da Silva (GO)

Cartões amarelos: Márcio Rosário (Botafogo); Marcelo Oliveira (Grêmio Prudente)

Gols:
BOTAFOGO: Antônio Carlos, aos 30 minutos e Edno, aos 44 minutos do primeiro tempo; Marcelo Cordeiro, aos 44 minutos do segundo tempo
GRÊMIO PRUDENTE: William, aos 23 minutos do segundo tempo

BOTAFOGO: Jefferson; Alessandro, Antônio Carlos, Márcio Rosário e Marcelo Cordeiro; Fahel, Lucas Zen, Edno (Túlio Souza) e Lucio Flavio (Renato Cajá); Caio e Loco Abreu (Alexssander)
Técnico: Joel Santana

GRÊMIO PRUDENTE: Sidney; Saldanha, Anderson Luís, Diego e Marcelo Oliveira; Rodrigo Mancha, Anderson Pedra, Roberto (Renan) e Serginho (Juan); Rhayner (William Henrique) e Willian
Técnico: Fábio Giuntini

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG