Elkeson e Felipe Menezes, duas vezes, marcaram para a equipe carioca. André descontou para o time mineiro

null

Enfrentar o Botafogo continua sendo um pesadelo para o Atlético-MG . Jogando um futebol de velocidade e dominando tranquilamente o adversário, o time carioca venceu a equipe mineira por 3 a 1, neste sábado, no Engenhão, aumentando ainda mais a crise no adversário, que perde a quarta partida consecutiva sob o comando do técnico Cuca – a terceira no Campeonato Brasileiro - e segue na zona de rebaixamento. 

Veja a classificação atualizada do Brasileirão

Após sofrer um susto logo no início, o Botafogo se recuperou e não ofereceu mais nenhuma oportunidade para o adversário, abrindo o placar com Elkeson no primeiro tempo. Felipe Menezes, com um gol na primeira etapa e outro na segunda, aumentou a contagem. O jogador não havia marcado ainda com a camisa do Botafogo. No último minuto de jogo, André descontou e marcou o gol de honra do time mineiro.

Com a vitória, o Botafogo chega aos 31 pontos e permanece na quinta colocação do torneio. Já o Atlético-MG se afunda ainda mais na crise e estaciona nos 15 pontos, na 18ª posição, dentro da zona de rebaixamento.As duas equipes voltam a se enfrentar nesta terça-feira, às 20h15, no estádio Engenhão, pela partida de volta da Copa Sul-Americana. No primeiro jogo o Botafogo venceu por 2 a 1 e pode até perder por 1 a 0 que avança na competição internacional. Pelo Campeonato Brasileiro, o Botafogo volta a campo no próximo sábado, no clássico contra o Fluminense, às 18h, no Engenhão. Já o Atlético-MG terá o Cruzeiro pela frente no próximo domingo, às 18h, na Arena do Jacaré. 

Triunfo deixou o Botafogo perto do G4 e afundou ainda mais o Atlético-MG
AE
Triunfo deixou o Botafogo perto do G4 e afundou ainda mais o Atlético-MG

O jogo
O técnico Cuca surpreendeu na escalação. Com a liberação do volante Pierre, o treinador mudou o esquema do 3-5-2 para o 4-4-2, sacando o zagueiro Werley e colocando o volante. Quem também começou entre os titulares foi o meia Mancini, que entrou na vaga do jovem Fillipe Souto. No ataque, Guilherme recebeu uma chance ao lado de Magno Alves. 

A partida começou emocionante, com as duas equipes buscando o gol. Logo aos dois minutos, Bernard deu um ótimo lançamento para Guilherme nas costas da defesa do Botafogo. O atacante protegeu e tocou para o meio da área. Na confusão, Bernard concluiu, mas Jefferson fez linda defesa, espalmando para escanteio.

A resposta do Botafogo chegou um minuto depois. O meia Felipe Menezes passou por dois marcadores e deu grande passe em profundidade bola para Elkeson. Cara a cara, o jogador chutou para defesa do goleiro Renan. Na sobra, a defesa afastou o perigo.

Botafogo domina
Após o susto inicial, o Botafogo começou a controlar a partida. Usando principalmente o lateral-direito Lucas, a equipe passou a criar chances de gol e não demorou muito tempo para marcar. Aos 16 minutos, Cortês arrancou pela esquerda, entrou em diagonal pelo meio e abriu para Lucas. O lateral-direito cruzou com perfeição para Elkeson, que cabeceou sem chances para o goleiro Renan Ribeiro, abrindo o placar no Engenhão.

Após o gol, ao invés de crescer na partida, o Atlético-MG sentiu o golpe. O time mineiro não criava nenhuma jogada de perigo e o Botafogo seguia dominando e desperdiçando oportunidades de ampliar o marcador. Isso durou até os 34 minutos, quando o meia Felipe Menezes recebeu do zagueiro Antônio Carlos na entrada da área, ajeitou e solta a bomba de esquerda, fazendo seu primeiro gol pelo Botafogo, o segundo do time na partida.

Nos minutos finais o Botafogo começou a administrar a vitória, enquanto o Atlético-MG abusava de faltas duras. Em poucos minutos, Richarlyson e Dudu Cearense receberam cartões amarelos por entradas duras. O arbitro apitou e as equipes foram para o intervalo com o Botafogo em boa vantagem.

Gol anunciado
Na saída para o vestiário, o meia Elkeson comentou que um amigo tinha antecipado o gol de cabeça. “Esse gol foi para um amigo meu, o Jonathan, que sempre pede para eu fazer gol de cabeça, ele disse que eu ia fazer um e fui feliz em marcar. É um fundamento que procuro trabalhar muito e hoje fui parabenizado come esse gol de cabeça”, disse o jogador.

Precisando da vitória, o técnico Cuca realizou duas alterações no intervalo. Richarlyson deu lugar a Triguinho e André entrou na vaga de Mancini. O panorama da partida, porém, continuou o mesmo. Com tranqüilidade, o Botafogo rapidamente chegou ao terceiro gol.

Aos nove minutos, Maicosuel carregou pela esquerda, foi até a linha de fundo e cruzou para a área. Alex escorou e Felipe Menezes chegou de primeira para chutar forte e aumentar o placar, marcando seu segundo gol na partida.

Após o gol, o Botafogo diminuiu o ritmo. O técnico Caio Júnior aproveitou para tirar seus jogadores e poupá-los para a partida da próxima terça-feira, contra o próprio Atlético-MG. Elkeson, Maicosuel e Felipe Menezes deixaram o gramado na segunda etapa para a entrada dos jovens Cidinho,Thiago Galhardo, e do atacante Alexandre Oliveira. Enquanto o time tocava a bola, a torcida gritava ‘olé’. O Atlético-MG, passivo, nada fazia para reverter o placar. Porém, no minuto final da partida, o atacante André recebeu cruzamento da esquerda e finalizou de primeira, marcando o gol de honra da equipe mineira.

FICHA TÉCNICA – BOTAFOGO 3 X 1 ATLÉTICO-MG

Local: estádio João Havelange, o 'Engenhão', Rio de Janeiro (RJ)
Data: 20/08/2011 (sábado)
Hora: 18h (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (DF)
Auxiliares: Marrubson Melo Freitas (DF) e Carlos Emanuel Manzolillo (DF)
Público: 11 mil (presentes)
Renda: R$ 149.795,00
Cartões amarelos: Thiago Galhardo (BOT) Richarlyson, Dudu Cearense e Leonardo Silva (CAM)

GOLS
Botafogo – Elkeson, aos 16 minutos do primeiro tempo, e Felipe Menezes, aos 34 minutos do primeiro tempo e aos nove minutos do segundo tempo
Atlético-MG - André, aos 46 minutos do segundo tempo

BOTAFOGO: Jefferson, Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Cortês; Marcelo Mattos, Renato, Felipe Menezes (Cidinho), Maicosuel e Elkeson (Thiago Galhardo); Alex
Técnico: Caio Junior

ATLÉTICO-MG : Renan Ribeiro, Serginho, Leonardo Silva, Lima e Richarlyson (Triguinho); Dudu Cearense,Pierre, Bernard e Mancini (André); Guilherme e Magno Alves (Daniel Carvalho)
Técnico: Cuca

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.