Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Botafogo sofre com tentativas frequentes de invasão de organizada

Campo anexo do estádio Engenhão e CT em General Severiano já sofreram ações violentas de torcedores

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

Invasões de torcidas organizadas a treinamentos não são raras no Brasil. E um dos clubes que mais vem sofrendo com a ação violenta dos grupos de torcedores em 2011 é o Botafogo. Desde a eliminação da equipe no Campeonato Carioca e na Copa do Brasil, há duas semanas, foram quatro episódios de hostilidade e tentativa de intimidação contra jogadores e funcionários do clubes.

Siga o iG Botafogo no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

A primeira ação aconteceu logo na volta do elenco ao Rio de Janeiro, após a eliminação para o Avaí na Copa do Brasil. Cerca de 12 torcedores de uma organizada xingaram e por pouco não agrediram os jogadores no desembarque da equipe, no aeroporto internacional Tom Jobim. Apesar da presença da polícia, ninguém foi detido.

Dois dias depois, nova manifestação, desta vez na sede do clube, em General Severiano. O presidente do Botafogo, Maurício Assumpção, foi cercado por cerca de 50 torcedores e xingado. O clima só não ficou pior porque funcionários do clube decidiram chamar a Polícia Militar, que retirou o grupo de manifestantes.

No último dia 27 de abril, nova ação. Desta vez, os muros da sede de General Severiano amanheceram pichados com frases como ‘queremos títulos’, 'o inferno começou', além de xingamentos pedindo a saída do presidente e dos dirigentes do departamento de futebol.

A última ação aconteceu na segunda-feira passada, quando 40 integrantes de uma torcida organizada tentaram invadir a sede de General Severiano. Uma barreira de seguranças conseguiu impedir que os manifestantes tivesse acesso ao campo de treinamento. A Polícia Militar foi novamente acionada e retirou o grupo da sede. Horas depois, em nota oficial, o Botafogo afirmou que o circuito de vídeo do clube colheu imagens da confusão e que elas foram enviadas à polícia para identificação dos suspeitos.

A rotina de protestos e tentativas de invasão fez com que o clube passasse a viver um constante clima de tensão. A segurança foi reforçada e os funcionários trabalham atentos a qualquer movimentação na porta do clube. Durante algumas semanas, os horários dos treinamentos deixaram de ser exibidos no site oficial do clube.

Problema antigo
Em 2010, o clube já havia passado pela mesma situação. Na reta final do Campeonato Brasileiro, quatro torcedores de uma torcida organizada invadiram um treinamento da equipe no estádio Engenhão, no dia 19 de novembro. O grupo passou pelo portão, antes do treino ser aberto para a imprensa, e chegou a entrar no campo para cobrar o atacante Jobson, na época, envolvido em polêmicas extra-campo. A polícia foi chamada e retirou o grupo, que foi liberado.

Leia tudo sobre: botafogocampeonato carioca 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG