Equipes ficaram no 1 a 1, mas time comandado por Caio Júnior ultrapassou o Fluminense no grupo B

nullO primeiro encontro entre o técnico Caio Júnior e a torcida do Botafogo não pode ser descrito como 'amor à primeira vista'. Com uma atuação ruim, principalmente na primeira etapa, o Botafogo empatou em 1 a 1 com o Resende, neste domingo, no estádio Engenhão. Além do resultado, o treinador já ouviu as primeiras vaias das arquibancadas. O Resende abriu o placar com Rogério, de cabeça, aos 44 minutos do primeiro tempo, mas Antônio Carlos, na segunda etapa, deixou tudo igual.

Com o resultado, o Botafogo chega aos 11 pontos e recupera a segunda colocação do grupo B, ultrapassando o Fluminense, que tem o mesmo número de pontos, no saldo de gols. O Olaria lidera a chave com 13 pontos. Já o Resende sobe para a quinta colocação do grupo A, com sete pontos. Na próxima rodada, no domingo, o Botafogo faz o clássico com o Flamengo, no estádio Engenhão, às 18h30. Antes a equipe tem um compromisso contra o Paraná, na quarta-feira, pela partida de volta da Copa do Brasil. O Resende visita o Duque de Caxias, também no domingo, às 15h30.

O Jogo
A única novidade na escalação do Botafogo foi a volta do atacante Loco Abreu, que estava com a seleção do Uruguai, no lugar do jovem Caio, titular na vitória sobre o Paraná, no meio da semana. Mesmo jogando em casa, o Botafogo começou a partida nervoso, errando muitos passes e permitindo que o Resende contra-atacasse com perigo. Em apenas cinco minutos o time já havia irritado a torcida, que vaiava cada jogada errada dos botafoguenses. Tanto que a primeira chance de perigo foi do Resende. Aos seis minutos, passe errado do zagueiro Márcio Rosário, que deixou a bola nos pés de Marcel. O atacante do Resende bateu cruzado, mas Jefferson fez a defesa em dois tempos.

Até os 20 minutos, na parada técnica, a atuação do Botafogo limitou-se a um chute cruzado de Loco Abreu, cortado pela zaga do Resende, e uma bomba de fora da área de Rodrigo Mancha, que passou longe do gol. Com o passar do tempo, o Resende parou de pressionar a saída de bola do Botafogo, mas o time comandado por Caio Júnior continuava com dificuldade em organizar as jogadas.

A única jogada de perigo do Botafogo aconteceu aos 26 minutos, curiosamente em um contra-ataque. Alessandro roubou a bola no ataque e tocou para Herrera, no meio. O argentino lançou Everton na esquerda, que cruzou de primeira para o meio, mas Herrera não conseguiu alcançar a bola. Na sequência da jogada, Loco Abreu tocou para Marcelo Mattos, que chutou com perigo, fazendo a bola passar ao lado da trave direita do goleiro Eduardo.

Antônio Carlos chuta para marcar o gol do Botafogo contra o Resende
Gazeta Press
Antônio Carlos chuta para marcar o gol do Botafogo contra o Resende

A zaga do Botafogo seguia falhando, mas a pontaria do ataque do Resende indicava que a partida iria para o intervalo com o zero no placar. Aos 43, Jefferson fez boa jogada pela esquerda e cruzou, Márcio Azevedo se antecipou ao atacante Alexandro e cortou, mas quase marcou um gol contra. Se o ataque não marcava, quem abriu o placar foi um zagueiro. No escanteio gerado no lance, Rogério subiu sozinho e abriu o placar no estádio Engenhão.

O Botafogo foi para o intervalo muito vaiado pela torcida, irritada com a atuação da equipe. O principal alvo era o volante Somália, xingado toda vez que pegava na bola. Foram 36 passes errados do time da casa, contra 14 erros do Resende, além de cinco finalizações do Botafogo, contra 13 do time visitante.

Tentando mudar o comportamento do Botafogo no jogo, o técnico Caio Júnior tirou o lateral-direito Alessandro e colocou o volante Bruno Tiago, passando Somália para a ala. A mudança deu resultado e o Botafogo passou a dominar a partida, mas entrou em cena a estrela do goleiro Eduardo.

Primeiro, aos 16 minutos, quando Somália recuperou uma bola quase perdida na direita, cruzou e Loco Abreu cabeceou a queima rouba, para grande defesa do goleiro do Resende. Dois minutos depois, após novo cruzamento na área, Marcelo Mattos deu lindo voleio, mas Eduardo voou para impedir o gol de empate do Botafogo.

Aos 30, porém, Eduardo não conseguiu evitar o gol. Everton cobrou falta da esquerda e Antônio Carlos apareceu de surpresa, se antecipando ao goleiro do Resende para chutar e marcar o gol de empate do Botafogo. Depois do gol, o técnico Caio Júnior ouviu as primeiras vaias da torcida do Botafogo, ao trocar o cansado meia Everton pelo volante Arévalo.

A virada quase aconteceu aos 37 minutos. Herrera fez boa jogada pela direita e cruzou para a área, Bruno Tiago cabeceou e Eduardo espalmou. No rebote, Caio tentou uma bicicleta, mas a bola saiu por cima do gol do Resende. Nos minutos finais, o Botafogo ainda tentou o gol da vitória, mas atacava sem organização, sem levar perigo ao Resende, que conseguiu um bom resultado fora de casa. Vaias da torcida na estreia do técnico Caio Júnior no estádio Engenhão.

FICHA TÉCNICA - BOTAFOGO 1 X 1 RESENDE

Local : Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data : 3 de abril de 2011 (domingo)
Horário : 18h30 (de Brasília)
Público : 4.733
Renda : R$ 61.015
Árbitro : Wagner Rosa (RJ)
Assistentes : João Luiz de Albuquerque (RJ) e Andréa Marcelino de Sá (RJ)
Cartões amarelos : Alessandro, Márcio Azevedo (Botafogo); Eduardo (Resende)

GOLS
Botafogo - Antônio Carlos, aos 30 minutos do segundo tempo
Resende -  Rogério, aos 44 minutos do primeiro tempo

BOTAFOGO : Jefferson; Alessandro (Bruno Tiago), Antônio Carlos, Márcio Rosário e Márcio Azevedo; Rodrigo Mancha (Caio), Marcelo Mattos, Somália e Everton (Arévalo); Herrera e Loco Abreu
Técnico : Caio Junior

RESENDE : Eduardo; Thiago Bastos, Rogério, Anderson Conceição e Jefferson; Gabriel, Valdeir, Léo Silva e Marcelo Régis (Ramon); Alexandro (Léo) e Marcel (Elias)
Técnico : Paulo Campos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.